Prefeito João Campos vistoria obras de pavimentação e drenagem na Zona Oeste do Recife

Publicado por Alberes Xavier em 06/04/2021 às 21:08


As ruas David Nasser, Doutor José Machado, Estevão de Sá, Veneza e Alcides Codeceira foram beneficiadas por serviços realizados pela Prefeitura do Recife


Melhorar a qualidade de vida de quem vive na capital pernambucana é um dos principais compromissos da Prefeitura do Recife. Por isso, obras de saneamento básico e pavimentação estão sendo realizadas e entregues em vários pontos da cidade. Nesta terça-feira (6), o prefeito João Campos realizou vistorias em intervenções localizadas em três bairros da Zona Oeste do Recife: Iputinga, Várzea e Prado. Juntas, as obras, realizadas pela Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) e Secretaria de Saneamento do município, somam cerca de R$ 4,5 milhões em investimentos.


“Agora à tarde, a gente visitou ruas na Iputinga, na Várzea e no Prado, vendo obras que estão em execução e algumas que já estão prontas na nossa cidade, entendendo que a infraestrutura é uma área que a gente tem que dedicar muita atenção, pra poder fortalecer o saneamento, o calçamento de rua, iluminação pública, a limpeza, manutenção”, afirmou João Campos. “A gente segue nesse ritmo, podendo visitar ações do dia a dia da prefeitura que fazem a diferença na vida das pessoas. Essa é uma delas e a gente vai poder ter a oportunidade, ao longo dos próximos anos, de estar presente nas ruas do Recife ouvindo as pessoas. Fazendo entregas, mas também sabendo ouvir e vendo o que ainda deve ser feito”, acrescentou o prefeito.


Na Iputinga, as ruas vistoriadas foram a Rua Veneza, com cerca de 350 metros de extensão e investimento de mais de R$ 672 mil; Rua Alcides Codeceira, que está sendo calçada em 320 metros e recebeu investimentos de R$ 848 mil e Rua David Nasser, que contou com um investimento de R$ 527,5 mil para a implantação de pavimento em paralelepípedos e drenagem em uma extensão total de 310 metros. A última foi entregue e as demais estão em fase final de obras, com previsão de conclusão para a primeira quinzena de abril.


Ivaniel Fernandes, de 31 anos, viveu a vida inteira na Rua David Nasser e comemorou a mudança. “Era muito buraco, muita lama, um transtorno enorme quando chovia. Meu pai viveu aqui por 54 anos e faleceu com o sonho de ver essa rua calçada. É uma realização para a gente. Tenho certeza que vai ser um inverno mais tranquilo”, apostou o técnico de celulares.


Na Várzea, os moradores da Rua Estêvão de Sá também têm motivo de sobra para celebrar. As intervenções, localizadas no trecho compreendido entre as ruas Cassilândia e Antônio Nogueira, compreenderam serviços de drenagem e pavimentação que irão melhorar as condições da via e a qualidade de vida. O investimento da obra foi de aproximadamente R$ 1,8 milhão, para obras em aproximadamente 500 metros da via, em uma área de 5.150,85 metros quadrados. O serviço foi concluído no mês de março e contou ainda com a implantação de 259 metros de tubulação de drenagem. Para a aposentada Sônia Guimarães, de 60 anos, a entrega foi a realização de um sonho. “A situação aqui era caótica, nós vínhamos nessa luta e nunca tivemos êxito. Hoje estou aqui vendo o sonho dos moradores da Estêvão de Sá realizado.”


No Prado, a Rua Doutor José Machado, além de receber a implantação da pavimentação e drenagem em uma extensão de 280 metros, com investimento de R$ 731.232,88, foi beneficiada com obra de esgotamento sanitário, dentro do programa SES Cordeiro, gerenciado pela Secretaria de Saneamento. Um alívio para moradores como a dona de casa Glória Teixeira, de 38 anos. “Essa rua era muito buraco, muita lama, a maioria das casas entrava água, muita poeira no verão, que trazia até problema respiratório para crianças… era muito difícil mesmo. Estou muito realizada pela obra e pelas melhorias que ela vai trazer. É uma conquista.”


O orçamento total do SES Cordeiro é de R$ 113 milhões e beneficia cerca de 150 mil moradores da região, com a execução de redes coletoras de esgoto, ramais de calçada, uma Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e seis estações elevatórias. As obras possibilitarão a coleta, tratamento e destinação final dos esgotos sanitários domésticos nos bairros do Cordeiro, Iputinga, Torrões, Prado e Engenho do Meio. A área atende 28 Comunidades de Interesse Social.