Prefeitura do Recife inicia preparação para o inverno com limpeza dos canais

O prefeito João Campos acompanhou o início da ação no Canal do Arruda na manhã desta segunda (11). Investimento para a limpeza dos 99 canais que cortam o Recife será de R$ 7 milhões


Ainda na segunda semana do ano, a Prefeitura do Recife já começa as preparações da cidade para o período de chuvas. Nesta segunda (11), foi iniciada a limpeza dos 99 canais que cortam a cidade, com o objetivo de desobstruir a passagem das águas, evitando alagamentos durante o inverno. A ação tem investimento previsto em R$ 7 milhões. O prefeito João Campos esteve no Canal da Arruda, na manhã desta segunda (11), para acompanhar os serviços no local.


“Hoje a gente lança as ações de limpeza dos canais da cidade. São 99 canais na nossa cidade, serão investidos mais de R$ 7 milhões para garantir a limpeza de todos eles. Lembrando que a gente está na segunda semana de janeiro, mas a gente faz todo o processo de limpeza já agora, para garantir que quando chegar o inverno, os canais e galerias já estejam limpos para poder garantir que, mesmo com as chuvas, a gente consiga o não alagamento das partes mais críticas da cidade”, detalhou João Campos.


Os serviços de limpeza são executados pela Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb). As intervenções englobam a retirada de resíduos sólidos do leito e a capinação e limpeza das margens dos canais, evitando assim o acúmulo de dejetos que podem prejudicar o correto funcionamento do sistema de drenagem e causar transtornos diversos à sociedade como transbordamentos e proliferação de doenças.


Neste ano, a ação tem início simultâneo em 10 canais de diversos bairros. Serão eles: Canal de Santa Terezinha; Canal do Derby (Agamenon Magalhães); Canal do Serpro; Canal do Prado; Canal do Rio Jiquiá; Canal São Pedro; Canal da Mangueira; Canal do Jordão; Canal do Ibura; e o Canal do Arruda, que integra a bacia do Vasco da Gama e corta diversos bairros da Zona Norte. Com extensão de 3.844 metros, o Canal do Arruda recebe ações de limpeza que já removeram, só no ano passado, mais de 6.500 toneladas de entulho do canal a um custo superior a R$ 400 mil.


O prefeito João Campos fez ainda um apelo a população para o descarte correto do lixo. “São investidos R$ 7 milhões para tirar lixo dos canais. Com esse valor, é possível construir três escolas. Esse lixo está aqui porque alguém jogou o lixo no canal e a gente não pode permitir que isso aconteça. Vamos evitar. Imagine que todos os anos essa limpeza é feita e a gente poderia estar evitando de usar esse dinheiro para a limpeza dos canais, mas como é necessário fazer, assim a gente vai cumprir com todo o rigor”, disse o prefeito João Campos.


“É uma ação estratégica que faz parte do planejamento estratégico das ações de manutenção e limpeza urbana da cidade do Recife. Então os 99 canais serão limpos até início de agosto. A iniciar pelo Canal do Arruda que é um dos principais da cidade, é um canal que recebe a contribuição de 14 outros canais. E como sempre a Prefeitura do Recife solicita a participação direta da população para que evite descartar o lixo de forma errada, que cumpra os horários da coleta, utilize os equipamentos que são disponibilizados pela Prefeitura, as Ecoestações, os Pontos de Entrega Voluntária, as lixeiras comunitárias”, destacou a secretária de Infraestrutura e presidente da Emlurb, Marília Dantas, que também esteve presente na vistoria.


Para a realização dos serviços, a Emlurb utiliza equipamentos pesados, como retroescavadeiras, escavadeiras e caminhões caçamba para o transporte do material retirado. A limpeza dos canais também é feita por meio do método convencional, com dragagem e retirada de entulho, além do sistema de barragem móvel que permite o represamento e a descarga da água dos canais, facilitando o acesso ao entulho acumulado ao longo dos cursos. Cada frente de serviço tem entre dez e quinze trabalhadores.


No entanto, para que o trabalho da Prefeitura tenha resultado, é preciso que as pessoas, principalmente as residentes nas proximidades dos canais, colaborem com a limpeza urbana respeitando, por exemplo, os horários da coleta e não jogando lixo nas vias e beira de canais.