Para Joel da Harpa propaganda com Thammy é afronta aos valores cristãos

Daqui uns dias será crime ser homem hétero no Brasil. A destruição da figura masculina é assustadora. Não é uma questão de falso moralismo. É ser uma afronta aos valores cristãos, colocar uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. A afirmação é do Deputado Joel da Harpa sobre a escolha de Thammy, um homem trans, para a campanha da Natura.


Segundo Joel, como integrante da Bancada Evangélica da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), impossível não se posicionar diante do assunto que tomou conta das redes sociais nos últimos dias. “É uma questão nacional. Precisamos nos unir pela moralização e pelo respeito às famílias”, diz o parlamentar.


Para o deputado, não tem nada haver com o fato da mãe ser solteira ou pai não ser presente. “Ao invés de prestigiar os pais que dedicam suas vidas à felicidade de seus filhos, preferiram colocar uma pessoa do sexo feminino. Crianças precisam de referências reais, modelos a serem seguidos para que haja a devida identificação. Homem é o pai, mulher é a mãe”, conclui.