OAB: advogado oposicionista afirma ser contra judicialização da eleição

Publicado por Alberes Xavier em 25/11/2021 às 15:59



O advogado eleitoralista da chapa de oposição nas eleições da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco, Emílio Duarte, conversou com o Blog do Alberes Xavier no programa Cidade em Foco, da Rede Pernambuco de Rádios. O defensor, se colocou contra a judicialização do pleito.


As eleições contam com denúncias de compra de votos e outras práticas proibidas durante o processo eleitoral.


“Sobre a questão da judicialização, eu tenho um posicionamento: sou terminantemente contra. Esse é o meu posicionamento pessoal. Não participei, não estou participando disso e não vou participar. Aceitei o recado das urnas. Se a gente tivesse que tomar alguma providência seria anteriormente. Eu acho que agora é para frente e lutar para criticar aquilo que merecer ajustes e apoiar todos os projetos que visam beneficiar, não só a mim, mas todas os advogados do Estado de Pernambuco”, falou. 


Perguntado sobre a possibilidade da ação que a chapa oposicionista está levantando prosperar na justiça, Emílio respondeu que ocorreram alguns excessos. “Eu acho que alguns excessos ocorreram. Por exemplo, democraticamente, acredito que a comissão eleitoral poderia ter sido dividida entre as duas chapas, enfim, mas foi toda a gestão que indicou. Esse é um ponto, no mínimo, discutível… Na minha humilde visão, eu não vejo questão des influências de poder econômico no resultado da eleição”, disse o advogado. 


Entre as reclamações, a oposição deve listar ao menos três problemas. O mais grave deles seria a oferta de 3 mil bolsas de estudo, gratuitas, de pós-graduação, aos jovens advogados, que teriam sido antecipadas, mas condicionadas em caso de vitória da chapa de situação, de Fernando Ribeiro Lins. A bolsa tem um custo de R$ 4,3 mil. A oposição diz que a OAB local chegou a ligar para os jovens advogados para informar da contemplação, antes do pleito de terça. 


No último dia 16 de novembro, com 7.389 votos, o que corresponde a 50,8% dos votos, a chapa OAB Mais Unida, encabeçada por Fernando Ribeiro Lins e Ingrid Zanella, venceu a eleição para a seccional pernambucana da Ordem. A chapa concorrente, Renova OAB, composta por Almir Reis e Fernanda Resende, recebeu 7.168 votos, correspondente à porcentagem de 49,2%. No total, a eleição contou com 14.557 votos de advogados e advogadas, de todo o estado.


A eleição foi decidida por apenas 221 votos e em sua maioria vindas de jovens advogados no Recife. Para os oposicionistas, no dia da eleição, justamente as quatro ou cinco urnas finais, inverteram a curva pró-oposição e estabeleceram o resultado.

Veja Também

Presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, participa de inauguração da nova sede da OAB Caruaru, nesta terça (03)

ENERGIA NUCLEAR É TEMA DE REUNIÃO NA OAB