Jerry Vaqueiro e Luka Bass fizeram a festa no sexto dia da festa de Santo Amaro em Taquaritinga do Norte

O cantor Jerry Vaqueiro abriu os shows da sexta noite da Festa de Santo Amaro no palco principal que aconteceu no sábado 11/01. Com um repertório que animou o público que lotou a Praça Central de Taquaritinga do Norte, Jerry colocou o público pra dançar e cantar seus sucessos.


A segunda atração a subir ao palco foi Luka Bass, ex-produtor musical de Gabriel Diniz, que fez sua primeira apresentação em Taquaritinga do Norte relembrando e fazendo homenagens a GD, e releituras de músicas atuais de forró.


A Praça central da Capital do Café ficou lotada, movimentando a economia local. Turistas das cidades vizinhas vieram prestigiar a festa que não teve nenhuma confusão, mostrando toda estrutura de segurança feita pela Guarda Municipal e as Polícias Militar e Civil. 


A festa realizada pela Prefeitura de Taquaritinga do Norte em parceria com o Posto JD e a academia GoodLife, está sendo uma das melhores já realizadas na história do município. "Quero primeiro agradecer ao povo de Taquaritinga do Norte pela excelente festa religiosa que estão realizando junto com o Padre Pedro e toda Paróquia de Santo Amaro, mas também agradecer ao envolvidos na festa de rua realizada pela prefeitura de Taquaritinga do Norte através da Secretaria de Turismo em parceria com o amigo Jorge Dias e os deputados Diogo Moraes e Ricardo Teobaldo. Essa sem dúvida foi e está sendo uma das melhores festas de Santo Amaro já realizada, tem atrações de todos os gostos musicais para divertir as famílias de Taquaritinga do Norte e os turistas que vem visitar a Capital do Café", disse o prefeito.

Cresce o consumo de antidepressivos no Brasil

O Brasil é um dos países engajados na campanha Janeiro Branco, dedicada a colocar os temas da saúde mental em evidência no mundo, em nome da prevenção ao adoecimento emocional. A principal estratégia é sensibilizar a mídia, o governo e o setor privado sobre a importância do investimento em políticas públicas no setor. Segundo especialistas ouvidas pelo Correio, a mobilização ganha ainda mais importância diante do aumento do consumo de medicamentos indicados para tratamento psiquiátrico e psicológico por pessoas acometidas por transtorno de ansiedade e depressão.


Na semana passada, um estudo da Funcional Health Tech — empresa líder em inteligência de dados e serviços de gestão no setor de saúde — revelou que, de 2014 a 2018, o consumo de antidepressivos cresceu 23% no Brasil. Realizado junto a 327 mil clientes da companhia, de todas as regiões do país, o levantamento concluiu que o maior consumo desse tipo de medicamento está entre mulheres na faixa de 40 anos.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em escala global, o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% nos últimos 10 anos. São 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população da Terra. Na América Latina, o Brasil é o país mais ansioso e estressado. Cerca de 5,8% dos brasileiros sofrem de depressão, e 9,3%, de ansiedade.


O desemprego e as dificuldades econômicas estão entre as principais causas desses problemas de saúde. “Houve um aumento expressivo de pacientes que me procuraram com transtornos de ansiedade ou depressão. Foram cerca de 150 pacientes em 2019, a maioria com esta demanda, o triplo do verificado em 2017”, disse ao Correio a psicóloga e mestre em psicologia Karyne Mariano Lira Correia, de Joinville (SC).


Terapeuta cognitivo-comportamental, ela observa que o aumento da procura por atendimento vem sendo registrado desde 2014, ano em que a economia do país começou a mergulhar em uma grave crise econômica. A psicóloga, no entanto, atribui a elevação também a uma maior conscientização da sociedade sobre a importância dos cuidados com a saúde mental.


“Ainda há muito preconceito; as pessoas costumam não levar a sério quem diz que está com depressão. Dizem que é coisa de quem não tem o que fazer. Fazem brincadeiras”, afirmou a especialista. “Uma prova disso é que a campanha Janeiro Branco é bem menos conhecida do que a do Outubro Rosa, voltada à prevenção ao câncer de mama, e a do Novembro Azul, que busca conscientizar os homens sobre a importância da prevenção do câncer de próstata.”


Karyne Correia explicou que costuma receber pacientes que já usam medicamentos indicados por psiquiatras. Sobre os resultados da pesquisa da Funcional Health Tech, ela frisou que o aumento do uso de antidepressivos no país pode ser atribuído, ao mesmo tempo, a um maior número de pessoas que buscam atendimento e também a pacientes que se automedicam, sem orientação médica.


“A automedicação é altamente perigosa, porque é um caminho para a dependência química e para efeitos colaterais que podem gerar outros problemas de saúde”, alertou a psicóloga. “De nada adianta a pessoa se automedicar, porque ela acaba se tornando refém da medicação e deixa ainda mais distante a possibilidade de solução para o sofrimento mental.”


Conscientização

Já a psiquiatra Helena Moura, de Brasília, afirmou que a campanha Janeiro Branco é altamente necessária para a conscientização não só das pessoas, mas também dos governos, sobre a importância da saúde mental. “Principalmente nos países mais pobres, onde apenas 10% da população, em média, têm acesso a atendimento nessa área da medicina, enquanto, nos países desenvolvidos, esse percentual é de 70%”, ressaltou a especialista, que é preceptora de residência psiquiátrica do Instituto Hospital de Base. Segundo ela, por trás dessa defasagem, estão fatores como falta de informação e preconceito.


Quanto à prevenção, Helena Moura aconselhou que as pessoas procurem, além do atendimento médico, uma dieta adequada, a exemplo da mediterrânea, fundamental, segundo destacou, para evitar doenças que podem abrir caminho para problemas como transtorno de ansiedade e depressão. “Enfermidades como hipertensão e diabetes podem ter relação com esses problemas de ordem mental”, afirmou a psiquiatra, acrescentando que noites bem-dormidas também são importantes.

Lia de Chaparral destaca trabalho desenvolvido no comando da Câmara de Orobó

A presidente da Câmara de Vereadores de Orobó, Lia de Chaparral (PDT), celebrou, durante participação ao programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios, avanços na gestão de Orobó que é comandado pelo seu filho Cléber Chaparral (PSD) e destacou o trabalho desenvolvido no Legislativo Municipal. 


Lia, que é a única vereadora mulher na Câmara formada por 11 parlamentares, destacou na oportunidade que os trabalhos da Câmara de Vereadores seguem de forma pacífica. "Os projetos que o prefeito manda para Câmara, seja oposição ou situação, não tem impasse para serem votados. Então, lá na Câmara nós temos oposição, mas não aos projetos que ele manda para lá. Porque os projetos que o prefeito manda, são todos para beneficiar o povo. Então, porque não votar nesses projetos?!”, disse. 


A mesma destacou que apesar da tensão inicial, comandar o Poder Legislativo de Orobó tem sido uma ótima experiência. "Por isso, eu tenho essa facilidade lá na Câmara de conduzir os trabalhos lá. A maioria dos momentos lá, não existe oposição, porque eu procuro tratar todos os vereadores iguais, tanto oposição, quanto situação e eles também me respeitam muito. Então por isso que eu acho que não tornou-se difícil de eu ser a única mulher a estar lá e administrar”, disse. 


A mesma falou ainda na oportunidade sobre as muitas conquistas consolidadas no governo Chaparral. "Se a gente for falar naquela Câmara de Vereadores em toda sessão dos trabalhos que o prefeito faz, a gente vai para meia noite, só falando de bem da administração do prefeito. Então quem é situação lá, não tem dificuldades, porque tem muito trabalho para divulgar da administração do atual prefeito. Então a gente ver essa facilidade na administração da Câmara, por conta do trabalho que o prefeito faz em nosso município”, afirmou.


Se ligue – O programa “Cidade em Foco” vai ao ar de segunda a sexta-feira: 11:00 hs, na Rede Agreste de Rádios, composta pelas Emissoras: Rádio Filadélfia FM (104,9), Farol FM (90,5), Rádio Cambucá FM (104.9), Rádio Vale FM (91.7), Redentor FM (104,9), Orobó FM (105.9), Potyra FM (87,9) e pela Internet: www.filadelfiafm.net ou através do www.blogdoalberesxavier.com 

Jarbas diz que quer candidatura de Raul a prefeitura do Recife

Da Folha de Pernambuco


Em entrevista à Folha de Pernambuco, o senador Jarbas Vasconcelos (MDB) avalia o primeiro ano do novo mandato na Casa Alta e as perspectivas para as eleições deste ano. Ele defende uma candidatura própria do MDB, mas sinaliza que decisão caberá ao deputado Raul Henry (MDB).


Qual a avaliação do senhor sobre o primeiro ano do Governo Bolsonaro? 


Houve mais avanços ou as polêmicas em torno de declarações controversas e a família do chefe do Executivo atrapalharam os avanços da pauta econômica? 


Apesar das confusões e das falas desencontradas do capitão e de seus filhos, há de se reconhecer avanços na pauta econômica. Porém, é justo destacar o protagonismo do Congresso Nacional que ajustou e melhorou propostas do executivo, em particular nas regras de atualização da previdência social. Estávamos caminhando para um colapso nas contas públicas, além de perpetuar uma perversa relação entre alguns privilegiados e a grande massa da população.


Há uma expectativa de avanço neste ano na discussão de pautas reformistas como a reforma tributária, administrativa e o pacto federativo. Como o senhor avalia as discussões em torno desses temas? O senhor acredita na aprovação dessas propostas em pleno ano eleitoral? 


É urgente avançar em outras reformas vitais para o país. As distorções de receita entre as diversas regiões do Brasil saltam aos olhos e ao bolso. Os impostos gerados por diferentes entes inibem o empreendedorismo, a geração de emprego e a cadeia produtiva. Também não podemos conviver com o peso da máquina pública existente. É preciso torna-la mais justa, eficiente, ágil, delegando ao setor privado parte da burocracia pública. O pacto federativo tem a possibilidade de diminuir asfixia entre os organismos mais frágeis do país. Essas pautas começam com apelo econômico, mas trazem resultados virtuosos em benefícios sociais. Independente de ser um ano eleitoral não vamos fugir dessas discussões.


Como o senhor avalia o primeiro ano de legislatura no Senado?


Falei aqui já do protagonismo que vem sendo exercido pelo Congresso Nacional e devo destacar o exercício de convergência que vem sendo construído na Câmara e Senado Federal. As pautas estão além do governo instalado, são essenciais para o equilíbrio das próximas gerações e exigem pressa e coragem política. Tenho me reunido com um grupo de Senadores mais experientes, que possuem ampla visão do país e do momento que vivemos, inclusive em parte ex-governadores, a exemplo de Tasso Jereissati, José Serra, Antônio Anastasia, entre outros. Nós que já fomos testados nas encruzilhadas de tantas dificuldades estamos tentando mediar o tensionamento exacerbado pela intolerância dos extremos.


Pernambuco tem estado presente em sua atuação?


Foi a Pernambuco que dediquei minha jornada, nas mais diferentes posições que ocupei, inclusive este ano estou fazendo 50 anos de vida pública, como Deputado Estadual, Federal, Prefeito do Recife, Governador, e Senador da República. Até hoje não tive o que desabonasse minha conduta, e sou grato por ter recebido reiteradas vezes a confiança do povo. Em Brasília, no ano passado, viabilizamos cerca de 40 milhões de reais para aplicação nas áreas de saúde e infraestrutura, em regiões e municípios da zona da mata, agreste e sertão. Parte desses valores serão aplicados diretamente pelo Governo do Estado, e também por mais de 50 municípios e 17 entidades de prestação de serviço público.


Na eleição de 2016, o MDB conseguiu crescer bastante, aumentando o número de prefeitos do partido. Como está a preparação do MDB para as eleições deste ano?


Nas eleições de 2016 o partido teve como estratégia lançar o maior número possível de candidatos. E tivemos muito êxito nessa iniciativa. Fomos a secção estadual do MDB que mais cresceu no Brasil. Elegemos 17 prefeitos, 15 vice-prefeitos e terminamos como a segunda força em 13 municípios pernambucanos. Para 2020 queremos e iremos repetir essa estratégia e seguir crescendo e fortalecendo nossa legenda.


A entrada do senador Fernando Bezerra no MDB foi tumultuada no início. Hoje, o senhor acredita que a legenda conseguiu construir a unidade interna? Como é sua relação com o grupo do senador?


O Senador Fernando Bezerra me procurou pessoalmente no início do ano passado e passamos a limpo nossas posições, viramos a página com relação ao contencioso que tivemos. Precisamos pensar no coletivo, na necessidade da maioria da população despossuída, na obrigação que temos em reconstruir o conceito da política como ferramenta preciosa de uma sociedade que busca a maturidade em sólidos princípios de governança e bem estar da população. Mantivemos o comando do partido, oferecendo a ele espaços na região em que tem sua representação eleitoral. Nos encontramos na convergência e nos respeitamos na divergência.


Como conciliar a postura de oposição do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho e a aliança do MDB com o PSB?

Nossa relação com Paulo Câmara é de apoio político e administrativo. Ele é equilibrado e dedicado às suas tarefas de gestor público. Não é fácil para um Governador de um estado do Nordeste que crescia mais do que sua região e país, administrar a profunda crise que atingiu o Brasil nos últimos anos. O impacto em Pernambuco foi avassalador, e ele tem oferecido o melhor de sí. Mantêm os salários em dia, os equipamentos públicos funcionando e tem atraído novos empreendimentos, indústrias, centros de distribuição, com geração de empregos.


O senhor defende a candidatura do deputado federal Raul Henry para prefeito do Recife?


Raul Henry é um excelente quadro da política. Tem grande capacidade de agregar. Conhece bem a cidade do Recife onde já serviu como secretário e Vice-Prefeito. Gostaria de vê-lo candidato na disputa deste ano. Já externei isso a ele, mas respeito seu tempo de reflexão sobre o assunto e também sua decisão futura.


Uma eventual candidatura de Raul Henry para a Prefeitura do Recife poderia afetar a aliança com o PSB?


Fazemos parte hoje da Frente Popular no Estado, que reúne vários partidos e tem bons quadros. Se a candidatura de Raul a prefeito do Recife ocorrer, será um movimento natural e legítimo do MDB, na sua busca por fortalecimento como legenda.


Como o senhor vê a candidatura de João Campos? Ele tem as credenciais para ser prefeito do Recife apesar da pouca idade?


A candidatura de João Campos é algo que em primeiro lugar deve ser tratada dentro do próprio partido dele, o PSB, para que em seguida essa decisão seja dividida com os demais partidos que formam a Frente Popular. O importante é que possamos ter unidade em torno de um candidato comprometido com as propostas e desafios do Recife.


O senhor foi prefeito do Recife, tendo uma das gestões mais exitosas do País na época. Como o senhor avalia a administração do Recife hoje?


É preciso entender as circunstâncias, limitações e ousadias de cada tempo. Imagino que alguém que seja eleito Prefeito deseja emprestar o melhor a sua cidade. O cartão de visitas do Recife, hoje, é o modelo e o funcionamento do COMPAZ, um exemplo do bom aproveitamento de uma proposta do MDB para a cidade. Estamos no ano em que precisamos ouvir o eleitor. A gestão atual teve oito anos para mostrar a que veio e agora é aguardar a resposta das urnas.

EUA acompanha “de perto” protestos no Irã, diz Trump

Da ISTOÉ - Por AFP


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou no sábado (11) que seu governo observa os protestos no Irã, desatados depois de Teerã reconhecer que derrubou um avião ucraniano, em um incidente em que morreram 176 pessoas.


“Ao corajoso e tão sofrido povo do Irã: estou com vocês desde o começo da minha presidência, e meu governo continuará estando com vocês”, tuitou Trump. “Acompanhamos os protestos de perto”, acrescentou.


Trump também pediu ao governo iraniano que evite “outro massacre de manifestantes pacíficos”.


“O governo do Irã deve permitir que os grupos de direitos humanos monitorem e informem do terreno sobre os protestos em curso do povo iraniano”, tuitou Trump. “Não pode haver outro massacre de manifestantes pacíficos nem um bloqueio da internet. O mundo está de olho”, disse em aparente referência a uma ofensiva iraniana contra os protestos.

Cervejaria fechada pelo governo federal contesta laudo

Por Estadão Conteúdo


A cervejaria Backer contestou no sábado, 11, o laudo da Polícia Civil de Minas que apontou a presença da substância dietilenoglicol em garrafas da cerveja Belorizontina, produzida pela marca, e que pode ter sido a causa de uma morte e nove internações em hospitais de Belo Horizonte e da região metropolitana. Segundo o departamento jurídico da empresa, até o momento, não há prova de contaminação do produto.


Laudo da polícia divulgado na quinta apontou a presença do composto químico dietilenoglicol em garrafas da Belorizontina que teriam sido consumidas pelas vítimas. No caso de fábricas de cerveja, a substância pode ser utilizada no resfriamento de tanques ou serpentinas.


A Backer afirma que não usa o produto em sua linha de produção. Exames de laboratório já comprovaram a presença do dietilenoglicol no organismo de três pessoas que foram hospitalizadas. O laudo foi feito com base em garrafas da cerveja recolhidas na casa de possíveis vítimas.


“É importante destacar que não existe laudo pericial conclusivo sobre a presença do dietilenoglicol nas amostras analisadas pela Polícia Civil. Foi elaborada apenas uma análise preliminar. Isso significa que, até o presente momento, não existe prova de contaminação. Tanto é que tal análise não nos foi encaminhada formalmente”, afirma o advogado da Backer, Estevão Nejm.


Ministério determinou interdição e apreensão de produtos


Sob alegação de “risco iminente à saúde pública”, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento fechou na sexta-feira, 10, a fábrica da Backer no bairro Olhos D’Água, região oeste de Belo Horizonte. A pasta informou que a medida foi tomada de forma “cautelar” e que “foram determinadas ações de fiscalização para a apreensão dos produtos que ainda se encontram no mercado”.


Em nota divulgada neste sábado, a Backer disse que, pelo caráter cautelar da medida, “a empresa não foi responsabilizada administrativamente ou penalizada judicialmente, tratando-se de uma medida meramente preventiva”.


A fábrica afirmou ainda “que segue colaborando e aguardando os resultados das investigações”, e que “conforme anunciado, vai realizar uma vistoria completa em seus processos de produção, visando o esclarecimento a toda a sociedade”.


Procurada para comentar as afirmações da cervejaria, a Polícia Civil informou que seu laudo é conclusivo.

Hospital Severino Pereira ganha salas novas e modernas

A obra de reforma e ampliação de novas salas do Hospital Severino Pereira, em Taquaritinga do Norte, segue com um forte ritmo e avançando a cada nova semana. Após um projeto de parceria entre o Hospital e a população, que teve início com a chegada da nova direção, o Hospital ganhou novas salas modernas e confortáveis.


A mudança na aparência das salas vai levar mais comodidade aos munícipes que buscarem atendimento médico no hospital. Com a conclusão desses setores, a primeira etapa da obra estará finalizada. O presidente da FUNDATA e a diretora do Hospital prometem cada vez mais buscar melhorias para o Hospital. "Não tenho como expressar a satisfação e alegria de ter conseguido essas parcerias junto com verdadeiros amigos do hospital, possibilitando assim essas novas salas, com um mobiliário novo e confortável. Agradeço de coração a todos que nos ajudaram, a diretora Magda que vem fazendo um ótimo trabalho e vamos continuar trabalhando para melhorar ainda mais o Hospital Severino Pereira. Quero agradecer de modo especial o prefeito Lero pela oportunidade e apoio", falou Hidequel presidente da fundata. 


Com a reforma no interior do Hospital Severino Pereira, além de gerar um maior conforto e comodidade aos pacientes vai possibilitar aos profissionais todas condições para oferecer o melhor atendimento a população. As novas salas serão inauguradas ainda esse mês.

Pré-candidatura de Marcelo Rodrigues vem ganhando força dentro do PT

De passagem por Caruaru, o deputado federal Carlos Veras (PT) se reuniu com membros do Partido dos Trabalhadores na manhã deste sábado (11). Entre eles estavam o presidente da sigla Leo Bulhões, o vereador Daniel Finizola (PT) e o pré-candidato a prefeito Marcelo Rodrigues (PT). 


Marcelo tem pavimentado sua pré-candidatura e conquistado importantes apoios de parlamentares petistas. Além de Veras, o ambientalista já participou de uma reunião com a deputada estadual Teresa Leitão (PT), além de outros dirigentes estaduais da sigla. O partido está sintonizado com o projeto político nacional, seguindo a orientação do ex-presidente Lula. 


A candidatura própria do PT é uma aposta do grupo que venceu as eleições internas do partido com quase 70% dos votos, e que tem trabalhado para unificar toda a sigla municipal em torno deste projeto.

“Isso foi superado”, afirma Fernando Rodolfo sobre atritos com Romero Leal

Os atritos envolvendo o deputado federal Fernando Rodolfo (PL) e o prefeito de Vertentes Romero Leal (PSDB) parece agora serem águas passadas. A relação de ambos, que foi marcada nos últimos anos por troca de acusações e provocações, melhorou de forma considerável. 


A mudança muito em parte, parece ter se dado devido à proximidade do pré-candidato a vereador Dida de Elda ao projeto do prefeito Romero Leal. Dida foi um importante alicerce na cidade de Vertentes para o projeto político de Fernando Rodolfo no último pleito, onde recebeu na cidade 1.003 votos. 


Em recente entrevista ao programa Cidade em Foco, o deputado foi questionado sobre a possibilidade de uma aliança com o prefeito Romero Leal e respondeu, "Eu não tenho briga com o prefeito de Vertentes. Nós tivemos em algum momento, algumas desavenças, algumas discordâncias de posicionamentos, mas isso foi superado. Eu tenho feito meu trabalho em Brasília e o prefeito está fazendo o trabalho dele em Vertentes”. 


Na oportunidade, o parlamentar comentou a intenção de Dida de Elda de ser candidato a vereador neste ano. "Dida tem a pretensão de ser candidato a vereador nas próximas eleições e eu disse que quem faz política lá é ele e que ele tome o caminho que ele achar correto. Dida terá o meu apoio para vereador e nós vamos ajudar nessa empreitada ai que ele vai enfrentar”, destacou. 


Fernando Rodolfo deixou claro durante sua fala, que Dida de Elda tem total liberdade para definir em qual palanque pretende integrar nas próximo eleições. "Se ele entender que o melhor caminho é seguir com o prefeito Romero Leal, tenho que dizer a ele que boa sorte, sucesso e que siga o seu caminho junto com o prefeito Romero Leal”, disse. 


Fernando ainda justificou a necessidade de um alinhamento com o prefeito para que seu trabalho possa chegar com efeitos em Vertentes. "Não adiante eu mandar um milhão de reais para Vertentes e o prefeito por picuinha política não usar. Já que ele (Romero) não tem esse comportamento, é importante que haja um alinhamento e que a gente consiga. Quem vai ganhar com isso não só eu, não é o prefeito, não é Dida, é o povo de Vertentes”, defendeu.

Irã reconheceu que derrubou avião ucraniano

Da ISTOÉ - Por AFP


O Estado-Maior das Forças Armadas iranianas admitiu neste sábado que um “erro humano” foi a origem da catástrofe com o Boeing 737 da Ukrainian Airlines, e Teerã pediu desculpas pelo incidente, cuja origem foi o “aventureirismo” dos Estados Unidos.


O aparelho, no qual viajavam 176 pessoas, foi identificado como um “avião hostil” e “atingido” no momento em que a ameaça inimiga se encontrava “no mais alto nível”, revelou um comunicado divulgado pela agência oficial de notícias Irna.


O presidente iraniano, Hassan Rohani, declarou que seu país “lamenta profundamente” o incidente, que chamou de “grande tragédia” e “erro imperdoável”.


“A investigação interna das Forças Armadas concluiu que, lamentavelmente, mísseis lançados por um erro humano causaram o horrível impacto no avião e a morte de 176 inocentes”.


A maioria das vítimas era iraniano-canadense, mas também havia britânicos, suecos e ucranianos a bordo.


O ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, apresentou as desculpas do Irã pela catástrofe.


“É um dia triste”, escreveu Zarif no Twitter, citando um “erro humano em tempos de crise causada pelo aventureirismo dos americanos. Nosso profundo arrependimento, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e às outras nações afetadas”.


O incidente ocorreu na madrugada de quarta-feira, logo após o Irã disparar mísseis contra bases militares utilizadas pelos militares americanos estacionados no Iraque em resposta ao assassinato pelos EUA de um general iraniano em um ataque com um drone em Bagdá.


O Estado-Maior garantiu à população que o “responsável” pela tragédia será levado “imediatamente” à Corte Marcial e que o fato não se repetirá.


“Garantimos que com as reformas fundamentais nos processos operacionais das Forças Armadas tornaremos impossível a repetição de erro semelhante”.


O voo PS752 da companhia Ukraine Airlines International (UAI) caiu dois minutos depois de decolar do Aeroporto de Teerã rumo a Kiev.


Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Holanda já haviam antecipado que a queda era resultado de um míssil iraniano, e vídeos neste sentido foram publicados nas redes sociais.