“A Zona Rural precisa ter um representante dos agricultores” declara o pré-candidato a vereador de Taquaritinga do Norte, Ouro do PP

O pré-candidato a vereador de Taquaritinga do Norte, Ouro da zona rural (PP) como é mais conhecido, participou do programa Cidade em Foco e falou sobre sua pré-candidatura a vereador pelo Partido Progressista.


Para ele, a sua pré-candidatura só foi iniciada após um pedido dos familiares e amigos. “As pessoas tem apoiado nosso projeto e estamos crescendo aos poucos. Minha pré-candidatura está segura e a população está acreditando na gente. Está na hora de fazermos uma mudança de verdade”, declarou.


Ex-apoiador do vereador Eraldo da Pedra Preta, Ouro foi questionado sobre porque não continuou nesse apoio. “A Zona Rural tem uma demanda muito grande e o vereador Eraldo tem sua atuação na área da saúde, e a população me pediu para ser candidato porque os agricultores precisam de uma voz ativa”, citou.


Por fim, o pré-candidato Ouro frisou que o prefeito Lero deixou a desejar com os serviços da Zona Rural. “O prefeito tentou administrar o que Evilásio Araújo deixou e ele esqueceu de cuidar de sua gestão. Aí agora em ano de política ele vem tentando recuperar o tempo perdido”, encerrou.


Se ligue – O programa “Cidade em Foco” vai ao ar de segunda a sexta-feira: 11:00 hs, na Rede Agreste de Rádios, composta pelas Emissoras: Rádio Filadélfia FM (104,9), Farol FM (90,5), Rádio Cambucá FM (104.9), Rádio Vale FM (91.7), Redentor FM (104,9), Orobó FM (105.9), Potyra FM (87,9), Vertentes FM (104.9) e pela Internet: www.filadelfiafm.net ou através do https://www.facebook.com/blogdoalberesxavier/

Eduardo da Fonte propõe isenção na conta de luz para consumo de até 220 kWh/mês enquanto durar a pandemia

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) protocolou o PL 3642/20 que isenta o pagamento da tarifa de energia elétrica para quem consumir até 220 kWh/mês. O projeto ainda prevê desconto de 50% na tarifa de quem consome até 300 kWh/mês. A medida deve beneficiar cerca de 9 milhões de famílias.


Na apresentação do projeto, o parlamentar destacou que muitos trabalhadores ficaram desempregados por causa da pandemia e cabe ao governo tentar minimizar o impacto da crise na vida da população e garantir condições mínimas de sobrevivência.


“Estamos no meio de uma crise sanitária e econômica. Milhões de pessoas desempregadas e com a renda comprometida. Temos que dar ao pai de família essa folga no orçamento, uma ajuda para enfrentar esse período tão difícil”, explicou Eduardo da Fonte.

Com emendas de Fernando Monteiro, Ribeirão recebe novo hospital

Deputado federal já destinou R$ 1,2 milhão para a saúde do município em 2020


Com recursos do deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE), Ribeirão, na Mata Sul, recebeu oficialmente, esta semana, o Hospital Geral da cidade. A reabertura do local, que foi totalmente reformado, custou R$ 450 mil, com investimento em conjunto da prefeitura, do Ministério da Saúde e emendas parlamentares. Em 2020, Fernando Monteiro já destinou R$ 1,2 milhão para a saúde do município.

 

O prefeito Marcello Maranhão fez questão de frisar a importância da atuação do parlamentar para a conclusão do novo hospital e de outras conquistas, como a aquisição de uma van e uma ambulância. Os veículos, que serão utilizados para atendimento da população, totalizaram recursos na ordem de R$ 270 mil, também através de emendas do deputado. 


O Hospital Geral, que conta com 45 leitos, respiradores, nova instalação elétrica, hidráulica e novo piso, foi climatizado e mobiliado, e já está atendendo os ribeirãoenses. “É uma satisfação imensa poder contribuir com a saúde neste momento de combate a esta pandemia que requer responsabilidade de todos nós. Vamos superar tudo isto e, em breve, poderei ver de perto mais este avanço em Ribeirão, cidade pela qual tenho um imenso carinho”, afirma Fernando Monteiro.

Secretário entrega cargo em pró da candidatura de empresário em Machados

Em Machados, o secretário de agricultura entrega cargo e adere ao grupo do empresário João Morais (MDB). O agora ex secretário Chú Militão (PP), protocolou sua saída da secretaria no último dia 03/07.


Com a saída do secretário, o grupo de situação que tem o prefeito Argemiro Pimentel (PSB) como o cabo eleitoral do seu vice, tem enfrentado dificuldades para emplacar seu sucessor. Com a saída do secretário o grupo de situação acumula mais uma baixa. As eleições na cidade do agreste conhecida como a terra das bananas, tem dados sinais claros de indefinição.

PSL garante apoio a Fábio de Jairo em Taquaritinga do Norte

Na manhã deste sábado (04), o pré-candidato a prefeito, Fábio de Jairo (MDB), recebeu em sua residência o suplente de deputado estadual Frederico França e Henrique, membro do diretório do partido em Caruaru.


França, que atualmente é presidente da sigla no estado, garantiu o apoio do partido a pré-candidatura de Fábio nas eleições deste ano no município.


"Fábio é uma pessoa que a gente já conhece há um bom tempo, a gente confia, goza de nossa total confiança e ele vai contar com o apoio muito forte do PSL aqui do estado de Pernambuco. Ele é uma pessoa que gera confiança também para todos os habitantes de Taquaritinga", disse o presidente.


Fábio de Jairo será candidato pelo MDB, siga que preside em Taquaritinga do Norte. O PSL será um partido de apoio ao seu projeto político, que hoje já é endossado pelo presidente do MDB em Pernambuco, deputado federal Raul Henry e pelo presidente da Assembléia Legislativa de Pernambuco, deputado estadual, Eriberto Medeiros (PP), além de possuir um alinhamento regional com o prefeito de Toritama, Edilson Tavares, apontado hoje como umas principais lideranças políticas do estado.


"Estamos unindo forças para fazer história em Taquaritinga, respeitando nosso povo e correspondendo a confiança daqueles que acreditam nas nossas ideias para o município", disse Fábio.

Ação coíbe comércio indevido de roupas às margens da BR 104

Ação foi preventiva e ocorreu sem o registro de ocorrências.


Na manhã deste domingo (05/07), em Toritama forças segurança pública realizaram a operação Ação Presente, com o objetivo de coibir o comércio irregular de roupas às margens da BR-104, que venha a viola os Decretos Estadual e Municipal relacionados a pandemia do Covid-19.


A operação aconteceu para assegurar a continuidade e a organização da bem sucedida Feira do Jeans Delivery, que permite apenas a entrega das mercadorias já embaladas atendendo aos critérios sanitários e veda a comercialização no local, a fim de minimizar todos os riscos da pandemia e aglomerações de pessoas. As entregas regulares acontecem sempre nas manhãs dos domingos, no estacionamento do Parque das Feiras.


A operação Ação Presente contou com o trabalho de 30 homens, drone e viaturas da Polícia Militar, CTTU - Companhia de Trânsito e Transportes Urbanos, GCM - Guarda Civil Municipal e Conseg - Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública, o qual Toritama também é integrante, além da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Após dez dias de isolamento rígido, Caruaru e Bezerros retornam para 2ª etapa do Plano de Convivência com a Covid-19

Municípios podem reabrir comércio atacadista. Fiscalização reforçada em áreas de aglomeração permanecerá nas duas cidades


A partir da próxima segunda-feira (06/07), os municípios de Caruaru e Bezerros, ambos no Agreste, retornam para a 2ª etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 de Pernambuco. Depois de dez dias cumprindo isolamento social rígido - por determinação do Governo do Estado, as duas cidades registraram redução no número de casos graves de SRAG. Dessa forma, além do funcionamento dos serviços essenciais, da construção civil (com 50% da capacidade) e do segmento industrial, será permitido o retorno do comércio atacadista.


Nos dez dias de restrições mais rígidas, o Governo de Pernambuco realizou uma reforço nas ações de fiscalização, de apoio social e de estruturação da rede pública de saúde voltado para o enfrentamento à Covid-19. Essas medidas permitiram a ampliação do isolamento social, a sensibilização o cumprimento de etiquetas de higiene e cuidado pessoal e capacidade de atendimento aos pacientes que precisam de tratamento.


Ao longo dos dez dias de isolamento rígido, o Governo de Pernambuco enviou para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, mais 20 respiradores, que estão possibilitando a abertura de novas vagas de terapia intensiva na unidade. Já para Bezerros, foram encaminhados, após assinatura de termo de cessão, cinco respiradores, cinco monitores multiparamétricos e cinco camas hospitalares, que estão proporcionando a abertura de 10 novos leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid-19 na cidade. A IV Gerência Regional de Saúde já conta com 143 leitos dedicados à Covid-19, sendo 78 de UTI e 79 de enfermaria,   


Além de respiradores, o também foram encaminhados, mais de 85 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para as secretarias de Saúde dos dois municípios. Entre os itens, foram entregues máscaras cirúrgicas (70 mil); máscaras do tipo N95 (14 mil), que são indicadas para uso de profissionais que estão em contato direto com os pacientes em procedimentos com risco de geração de aerossol; protetores faciais (1.400) e óculos de proteção (210).  


A Operação Quarentena, coordenada pela Secretaria de Defesa Social (SDS), chegou a colocar 593 profissionais nas ruas dos dois municípios. Foram mais de 3,5 mil postos ativados nas duas cidades, entre policiais militares, policiais civis e bombeiros militares, além de profissionais de órgãos parceiros, como Detran, Procon, IPEM, guardas municipais e agentes municipais de Saúde.  


Esse efetivo abordou mais de 1.400 veículos e orientou cerca de sete mil  pessoas, além de terem fiscalizado mais de 3.5 mil estabelecimentos comerciais. Além dos pontos de bloqueio, cerca de 40 ações de choque de ordem são colocadas em práticas, por dia, em parques, feiras, bancos, pontos de ônibus e áreas comerciais.


Também foram distribuídas 12.300 máscaras de pano e aferida temperatura da 13 mil pessoas.  As máscaras foram compradas pela Agência de Desenvolvimento AD Diper do polo de confecções do Agreste. Todos servidores e voluntários utilizaram equipamento de proteção individual composto de máscara, protetor facial, avental e luvas.  Ainda foi realizado um trabalho de mobilização com o objetivo alertar as pessoas sobre a necessidade do isolamento social e dos cuidados que todos devem ter, em especial, no período de quarentena rígida.


Como resultado dessas restrições, o município de Caruaru conseguiu sair de um índice médio de isolamento social de 35%, chegando a atingir 50.2%. Já Bezerros, que mantinha um distanciamento médio de 32% na pré-quarentena, chegou a atingir 41%. O índice é medido pela empresa de georreferenciamento Inloco. 


Com o retorno de Caruaru e Bezerros para a etapa 2 do Plano de Convivência com a Covid-19, todos os municípios que compõem a Microrregião de Saúde II agora estão no mesmo estágio. A partir desta segunda-feira, entram na etapa 5 todas as cidades da Macrorregião I, incluindo a região de Palmares. Entre alguns dos municípios que avançarão para a 5ª etapa estão Recife, Olinda, Paulista e Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife; Limoeiro, Goiana, Carpina e Bom Jardim, na Zona da Mata Norte. Já as macrorregiões III e IV seguem na etapa 4.

Com parlamentares do PSOL, PDT, PSB, PCdoB e PV, João Campos assina artigo em defesa de cotas

João, Áurea Carolina (PSOL-MG), Eduardo Bismarck (PDT-CE), Felipe Rigoni (PSB-ES), Orlando Silva (PCdoB-SP), Perpétua Almeida (PCdoB-AC), Professor Israel Batista (PV-DF) e Tabata Amaral são autores do Projeto de Lei que prevê inclusão de ações afirmativas na pós-graduação


A história política, econômica e social do Brasil é marcada por profundas desigualdades que fazem com que características como a origem, a cor da pele, o gênero, a orientação sexual e o fato de uma pessoa ter deficiência imponham limites às conquistas de grande parte da população. A nossa sociedade ainda está longe de garantir a todos uma cidadania plena. Diante de tantas desigualdades historicamente sustentadas e diariamente atualizadas, políticas afirmativas se fazem necessárias.


As cotas universitárias são um grande exemplo de política de ação afirmativa de impacto comprovado. Inspirada no modelo norte-americano, a política respondeu a uma demanda histórica dos movimentos negros brasileiros e foi institucionalizada, pela primeira vez, na UERJ, em 2003. Foi apenas em 2012 que a lei 12.711 foi aprovada, estabelecendo que todas as instituições federais devem adotar a política de cotas. Atualmente, 50% das matrículas são reservadas a alunos que cursaram os três anos do ensino médio na rede pública, sendo que metade delas deve ser para estudantes de baixa renda. A destinação de matrículas a negros, indígenas e pessoas com deficiência considera o percentual dessas populações na unidade federativa em que a instituição está instalada, de acordo com os dados do Censo do IBGE.


Essas ações já surtem efeitos, e a presença de estudantes negros e indígenas advindos de escolas públicas nas instituições federais de ensino superior aumentou 39% entre 2012 e 2016. Já o percentual de pretos e pardos que concluíram a graduação cresceu de 2,2%, em 2000, para 9,3%, em 2017. Quanto às pessoas com deficiência, cuja inclusão na Lei de Cotas se deu apenas em 2016, o avanço ainda é tímido, e as estimativas são de que apenas 6,6% deles concluam o ensino superior.


Diversos estudos vêm mostrando que o impacto das cotas vai além do poder de transformação que o acesso ao ensino superior tem na vida desses estudantes, tendo efeito positivo em toda a comunidade acadêmica. Na UFMG, por exemplo, o desempenho dos alunos cotistas é igual ou superior ao dos demais em 95% dos cursos.


Porém, a Lei de Cotas não abarca os cursos de pós-graduação e, de acordo com a Pnad de 2015, embora 52% da população brasileira se considere negra, o número de brancos cursando a pós-graduação é três vezes maior que o número de negros.


Por isso, a portaria normativa MEC nº 13, de 2016, vem sendo fundamental para a ampliação do acesso de grupos historicamente marginalizados a cursos de mestrado e doutorado. Além de definir que as instituições de ensino federais devem apresentar propostas para a inclusão desses grupos, ela também determina que as instituições criem comissões para o aperfeiçoamento de suas ações afirmativas.


É por isso que a revogação da portaria pelo ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, horas antes de deixar o cargo, mobilizou toda a sociedade. Na Câmara dos Deputados, para além de apresentar um projeto de decreto legislativo para sustar a revogação, junto a outros parlamentares de diferentes partidos, também protocolamos um projeto de lei para garantir maior estabilidade às políticas de inclusão de negros, indígenas e pessoas com deficiência na pós-graduação.


No projeto, estabelecemos que as instituições federais devem apresentar políticas com metas de inclusão e de permanência desses públicos, por área do conhecimento e por programas de pós-graduação, com indicadores de monitoramento.


A nossa pressão fez efeito: o MEC voltou atrás e sustou os efeitos da revogação. Nossos esforços agora são pela aprovação do projeto apresentado.


Enquanto o ponto de partida for tão diferente, precisaremos de ações afirmativas —especialmente as de acesso ao ensino superior, pois elas dão aos cotistas ferramentas reais para que possam mudar não apenas a sua realidade, mas a de todos aqueles que, ao se verem representados neles, se sentirão motivados a trilhar o mesmo caminho. Além disso, ao possibilitar que a igualdade de oportunidades garantida pela nossa Constituição se torne um objetivo menos distante, políticas afirmativas contribuem também para o aprofundamento da nossa democracia.


*Artigo assinado por João Campos (PSB-PE), Áurea Carolina (PSOL-MG), Eduardo Bismarck (PDT-CE), Felipe Rigoni (PSB-ES), Orlando Silva (PCdoB-SP), Perpétua Almeida (PCdoB-AC), Professor Israel Batista (PV-DF) e Tabata Amaral (PDT-SP).


Estes mesmos parlamentares são autores do Projeto de Lei que prevê inclusão de ações afirmativas na pós-graduação.

Edson Vieira entrega 8 viaturas 0km para Guarda Civil Municipal de Santa Cruz do Capibaribe

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), entregou na tarde deste sábado (04), oito viaturas 0km a Guarda Civil Municipal. A cerimônia aconteceu na frente da sede do governo municipal, contou com transmissão (Live), pelas redes sociais da prefeitura.


O evento contou com a presença do Deputado Federal Fernando Filho (DEM), da Deputada Estadual Alessandra Vieira (PSDB), do vice-prefeito Dida de Nam (PSDB), vereadores, secretários, membros da Guarda Civil Municipal e Agentes de Trânsito.

 

Na oportunidade, Edson Vieira falou das conquistas para a Guarda Municipal, ao longo de sua administração. “Eu tenho a satisfação de dizer que este governo é o que mais fez e o que entregou o maior conjunto de equipamentos para a Guarda Civil Municipal de Santa Cruz do Capibaribe. Agradeço ao deputado Fernando Filho, por destinar cinco viaturas a nossa cidade, isso é um gesto de quem está pronto para ajudar o município”, disse o prefeito.


“Cada parlamentar teve direito a oito viaturas para destinar as suas bases, dessas, cinco encaminhei para Santa Cruz do Capibaribe. Este conjunto de patrulhas vai reforçar a segurança pública da cidade e ficará sobre os cuidados da competente secretaria de Defesa Social”, pontuou o deputado federal Fernando Filho.

 

O Tenente coronel Sena, Secretário de Defesa Social, destacou o valor da conquista para a segurança pública. “É mais um momento de alegria e satisfação para nós, pois com a conquista de hoje, contamos com 13 veículos à disposição Guarda Civil Municipal. De nossa parte, reforçamos a promessa de usar com zelo esses bens públicos, para proporcionar a paz social, segurança dos moradores e de todos aqueles que visitam a cidade”, contou o secretário.

 

A aquisição total foi no valor de R$ 539.920,00 (Quinhentos e trinta e novel mil novecentos e vinte reais). Cinco viaturas foram adquiridas através de emendas parlamentares do deputado Fernando Filho (DEM), uma do ex-deputado Bruno Araújo (PSDB), outra do ex-senador Armando Monteiro (PTB) e mais uma do senador Humberto Costa (PT). Os veículos são da marca Jeep, modelo Renegade, cada veículo custou R$ 67,490,00 (Sessenta e sete mil, quatrocentos e noventa reais).

FERNANDO ARAGÃO REAFIRMA SUA PRÉ-CANDIDATURA A PREFEITO DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

O pré-candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fernando Aragão (PP), em participação ao quadro "live em casa" do Blog do Allison Torres, falou sobre sua pré-campanha, fez criticas a gestão municipal e contou que ainda acredita em uma união do grupo Taboquinha. 


Fernando fez duras criticas ao Prefeito Edson Vieira (PSDB). Sobre o Santa Cruz PREV por exemplo, segundo o pré-candidato o prefeito tem dito que existe uma queda na arrecadação e tem vários gastos em virtude da pandemia.


"A arrecadação do município não diminuiu em nada. Pelo contrário, aumentou. Agora o que a gente verifica é que desde março o prefeito não vem repassando a parte patronal do Santa Cruz PREV. Isso vai deixar um débito de mais de 12 milhões para o próximo gestor, não há explicação para isso." Afirma Fernando Aragão.


Para Fernando o combate a Covid-19 em Santa Cruz do Capibaribe deveria ser mais incisivo, ele lamentou o município ter sido notícia em Rede Nacional sobre o aumento no número de casos, questionado se ele era favorável ao lockdown Fernando falou. 


"Se for necessário, eu não vejo outro motivo se não adequar Santa Cruz do Capibaribe para diminuir essa crescente do Coronavírus." Comenta. 


Com relação a união do grupo Taboquinha, Fernando Aragão disse que está é a "expectativa", ele na resposta lembrou que em 2016 enfrentou essa mesma questão, e a decisão foi tomada em cima das convenções, para Fernando Aragão o grupo de situação também está "brigado" em virtude da candidatura do Allan Carneiro (PSD). 


Questionamos Fernando, sobre Helinho Aragão (PSB), que em Agosto de 2019 tinha declaro apoio a sua pré-candidatura e posteriormente voltou atrás e está atualmente como pré-candidato, Fernando atribuiu a um projeto pessoal essa decisão, e lembrou a fala de Helinho em Agosto de 19.


"As vezes existe os projetos pessoais né?! Quando nos conversamos, e ele disse na Câmara em seu discurso, que estava ali por que tinha feito uma ou duas pesquisas, não me lembro agora, mas que reconhecia e a pesquisa mostrava que quem estava com o povo era Fernando Aragão e que ele não iria de encontro a isso." Lembrou Fernando Aragão. (Blog do Allison Torres)