Frente em Defesa do Cooperativismo se reúne com representantes do setor sucroenergético

Publicado por Alberes Xavier em 14/09/2021 às 00:13



A terceira reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo da Alepe, que aconteceu hoje (13.09), de maneira remota, reuniu representantes do setor sucroenergético, que integram as cooperativas do ramo agropecuário. O presidente do colegiado, deputado Waldemar Borges, abriu os trabalhos lembrando que a Frente foi criada para defender o cooperativismo em nosso Estado, entendendo que essa é uma forma de organização econômica e social que permite uma relação mais democrática e mais igualitária entre os parceiros e permite também que os pequenos e médios empreendedores dos diversos segmentos da economia possam, através da união que uma cooperativa enseja, fazer frente a um mercado cada vez mais globalizado e mais marcado pelas grandes empresas. 


Participaram da reunião o presidente do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira, e os representantes das cooperativas sucroalcooleiras Alexandre Andrade (presidente da Coaf e coordenador do Ramo Agropecuário em Pernambuco), Gerson Carneiro Leão (diretor da Agrocan) e Carlos Antônio César de Albuquerque Filho (presidente da Cooafsul). Os deputados estaduais Aluísio Lessa, Erick Lessa, Antônio Moraes e Laura Gomes também estiveram presentes na reunião e contribuíram com as discussões. 


Malaquias fez um resumo sobre o cooperativismo e seus ramos para os deputados e sugeriu que com a sensibilidade do Poder Executivo e a contribuição dos deputados é possível transformar com o cooperativismo a Zona da Mata em uma grande vitrine para a retomada do desenvolvimento na região. O presidente do Coaf solicitou a ajuda para a revalidação da Lei nº 15.584/2015, que concede crédito presumido do ICMS nas operações com álcool etílico hidratado combustível e açúcar. “A Lei vence em dezembro de 2022 e isso causa uma insegurança jurídico para as cooperativas”, ressaltou Alexandre.

“Reafirmamos nosso compromisso com essa articulação política que visa fortalecer o cooperativismo e funcionar como um ponto de unidade entre as cooperativas no que elas têm de desafios comuns, além de fortalecer a OCB como uma entidade que tem um papel fundamental para quebrar os preconceitos e para fomentar o bom cooperativismo e o modo como ele deve ser incrementado e fortalecido”, concluiu Waldemar Borges. A próxima reunião da Frente acontecerá na próxima segunda-feira (20), às 15h, e será com o ramo do Trabalho, Produção de Bens e Serviços.