Presidente da ACS-PE reitera pedido para convocação de Policiais concursados

Publicado por Alberes Xavier em 03/05/2021 às 07:40



Além de alertar o Estado, Albérisson Carlos falou sobre a necessidade em fazer concursos para preencher essas vagas e essa defasagem na Polícia e no Bombeiro Militar.


Albérisson Carlos, presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS-PE), voltou a cobrar a convocação de aprovados em todas etapas do último concurso da PMPE, os quais estão aguardando a convocação do Estado para realizarem o Curso de Formação e Habilitação de Praças (conquista da atual gestão desde 2014) e a abertura de novos concursos para preencher os quadros da PMPE e CBMPE, os quais estão em alta defasagem.


Segundo o presidente da ACS, a tropa de Pernambuco vem sofrendo com o problema na escala de serviço e com número reduzido de efetivo.


“A previsão é ter em Pernambuco 26.800 Policiais ativos. Mas, nós só temos um pouco mais de 15 mil Policiais ativos, ainda mais, em tempos de pandemia a gente sabe que isso vai reduzindo”, informou, conforme quadro abaixo do Portal da transparência.


Albérisson informou que alguns municípios pernambucanos terão o policiamento reduzido, pois alguns destacamentos e pelotões serão fechados. Caso o governo não intervenha e não convoque os cerca de 1.450 aprovados no último concurso.

Albérisson destacou ainda que além de convocá-los, também é preciso fazer concursos para preencher essas vagas e essa defasagem na Polícia e no Bombeiro Militar vem enfrentando.


“Se com a Polícia já se enfrenta o banditismo no Estado de Pernambuco, onde já teve época, que tivemos a modalidade de assalto a carro forte, assalto a bancos com dinamites fechando cidades, metralhando as agências e explodindo as agências com dinamites, colocando pregos para quando as viaturas estivessem em perseguição, não conseguissem interceptá-los, imaginem com a redução do efetivo da PMPE”, revelou.


O presidente também revelou que o Estado enfrenta um grande e seríssimo problema sobre as categorias de remuneração em formas de letras instituída pelo Governo do Estado, bem como, o salário do Soldado, equivalente ao mesmo valor do ano de 2015.


“Se você tiver um filho que for fazer um concurso da PM, o Estado separou e instituiu a partir de 2017 a remuneração de cinco letras. Do Soldado ao Segundo Sargento ele tem cinco categorias de remuneração (A, B, C, D e E). Então o Soldado entra aqui na Polícia hoje ganhando R$ 2.819,88. Sabe o que isso equivale? Ao mesmo salário que um soldado ganhava em 2015”, explicou.


Ainda segundo Albérisson, o salário inicial dos Policiais são o mesmo de sete anos atrás, sem reajuste e o certo, segundo fonte do IBGE, pelo acúmulo da inflação o Soldado, já que existe essas letras, na letra A era para estar ganhando R$ 3.736,34, uma diferença de R$ 916,46.