Andreza Romero requer a criação de um cadastro de protetores independentes do Recife

Publicado por Alberes Xavier em 07/04/2021 às 04:38


A vereadora Andreza Romero (PP) teve aprovada uma indicação na sessão desta terça-feira (6), na Câmara Municipal do Recife, para a criação de um cadastro de protetores independentes do município. O pedido será encaminhado à Prefeitura do Recife, com o objetivo de que o recebimento de benefícios de programas públicos de assistência veterinária e o acesso a serviços como castração, vacinação e doação de rações, além de atendimento prioritário de animais sob cuidados dos protetores seja facilitado.


“A paixão pelos cães e gatos motiva muitas pessoas a escolher ser uma ONGs de proteção animal ou protetores independentes. Essas pessoas acabam por se tornar importantes parceiros do poder público no combate ao crescimento descontrolado da população de animais abandonados”, Andreza pontua.


Em seu discurso, Andreza chamou a atenção para o aumento de casos de abandono em todo o país. “Segundo um levantamento feito por ONGs e ativistas em 2019, somente no Recife havia cerca de 100 mil animais abandonados. Durante a pandemia, esses casos bateram recorde, em um crescimento de mais de 60%. Isso representa o aumento do sofrimento dos animais e dos protetores. Eles hoje vivem um drama, vivem aflitos, e muitos abrigos e ONGs estão em situação de miserabilidade”, disse.


Andreza também anunciou que deu entrada em um projeto de lei que cria um Banco de Rações e Utensílios para Animais no Recife, que poderá receber doações de gêneros alimentícios, móveis, roupas, remédios e acessórios como guias, caminha e outros utensílios que serão destinados a animais sob tutela de famílias de baixa renda, de protetores independentes e ONGs ligadas à causa animal. A proposta ainda será discutida em plenário.


“Em sua maioria, os protetores são pessoas físicas, comuns, quase sempre com condições financeiras muito limitadas. Entretanto, isso não os impede de cumprir sua missão. Eles não deixam de resgatar animais abandonados ou em situação de risco, não deixam de prestar a assistência veterinária devida nem de abrigar até que sejam encaminhados para a adoção responsável”, Andreza enfatizou. O requerimento foi aprovado por unanimidade.


“O amplo envolvimento do poder público com os protetores é uma reivindicação antiga. É hora de fazer um esforço para contribuir com a continuidade do trabalho dessas pessoas”, a vereadora concluiu.