João Paulo: “recuperar postos de saúde é uma tarefa urgente em Olinda”

Para o candidato a prefeito, a cidade precisa combater os problemas que se refletem em seus índices sociais, como a alta mortalidade infantil e o baixo desenvolvimento humano


Em entrevista à Rádio Olinda, nesta sexta-feira (16), o deputado João Paulo (PCdoB), candidato a prefeito da cidade, afirmou que sua prioridade imediata, caso seja eleito, será recuperar e requalificar os postos de saúde olindenses, com humanização e eficiência nos serviços oferecidos à população. “É uma necessidade urgente, em razão da pandemia de coronavírus e do processo de desmonte em Olinda, com um prefeito que se inspira nos mesmos princípios de destruição de Jair Bolsonaro, um presidente sem preocupações sociais”, observou João Paulo. 


Segundo João Paulo, a recuperação da saúde passa também pelo desenvolvimento de ações permanentes em defesa do Sistema Único de Saúde, numa articulação nacional que inclua a Frente Nacional de Prefeitos, da qual ele foi presidente. “Não adianta ter uma UPA bonita, com ar condicionado, se faltam remédios e médicos”, disse. “Vamos fortalecer a rede de saúde com postos equipados para prestar seus serviços, mas ainda com o horizonte de um trabalho de combate à Covid-19 e outras doenças a partir dos locais de moradia das pessoas, com destaque para a prevenção”. Para o candidato, Olinda precisa atacar seus principais problemas refletidos nos índices de desenvolvimento humano e da mortalidade infantil. “Olinda apresenta hoje uma mortalidade de crianças preocupante, de 10,3 óbitos por mil nascidos vivos, que é um dos piores da Região Metropolitana”, acrescentou. 


Cultura


De acordo com João Paulo, Olinda vive uma crise em sua cultura. O carnaval dá sinais de esgotamento, o calendário cultural da cidade foi esvaziado, não há um sistema municipal de Cultura, as conferências municipais de cultura foram interrompidas, festivais importantes cancelados – como foi o caso do MIMO – e o artista não é mais protagonista da sua história. Além disso, conforme o candidato, a folia olindense tem que voltar a valorizar as tradições da cidade, seus ritmos e sua criação artística. “Vamos fazer um plano descentralizado para o carnaval, a exemplo do que fizemos no Recife, quando fui prefeito, para democratizar a festa e dar acesso à suas manifestações em todos os bairros”, disse. Durante a entrevista, João Paulo informou que, na noite desta sexta-feira, se reunirá com mais de 200 representantes do meio cultura, presencialmente e por teleconferência, para discutir a realização do carnaval deste ano. “Queremos um carnaval descentralizado, que valorize as tradições da cidade, mas ao mesmo tempo que seja capaz de criar emprego e renda para sua população”, afirmou. “O carnaval será parte de um calendário anual de eventos para atrair turistas, dentro de condições sustentáveis, e ainda promover os roteiros e manifestações da cidade com o propósito de resgatar a cultura, que é a marca da cidade Patrimônio da Humanidade, e como atividade econômica.