Por telefone, governo vai rastrear doentes do Covid-19

O Globo


— Olá, boa tarde. Aqui é do Ministério da Saúde. Você pode falar agora?


Com essa saudação, a pasta planeja fazer uma busca ativa, por telefone, de pessoas vulneráveis e com sintomas de infecção pelo novo coronavírus. A voz do outro lado da linha é automatizada e vai perguntar ao cidadão sobre sua condição de saúde. 


Se a pessoa tiver sinais de Covid-19, um profissional de saúde dará orientações sobre postos de saúde ou hospitais de referência a serem procurados. Outras orientações de prevenção podem ser repassadas para a população em geral.


A meta é atingir 125 milhões de brasileiros, segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta. Ele afirmou, na terça-feira, que as ligações começariam naquele dia. O ministro destacou a iniciativa em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. 


Para evitar trotes ou golpes, o cidadão deve prestar atenção ao identificar de chamadas, onde vai aparecer o número 136, do Disque Saúde. A ideia da pasta é monitorar à distância as pessoas em isolamento domiciliar, conhecendo o estado de saúde durante todo o período.