Mendonça Filho defende adiamento do ENEM 2020 e gratuidade da inscrição

O ex-ministro da Educação, Mendonça Filho em live na rede social na noite desta terça-feira(31/03), se posicionou a favor do adiamento do ENEM e da gratuidade do valor da inscrição para todos os participantes. "Por conta do coronavirus o calendário escolar foi alterado, alunos e famílias tensos, antecipação das férias. Publicamente defendo que o mais prudente seria mudar a aplicação do ENEM para dezembro", defendeu o ex-ministro.


Mendonça participou da live a convite do  professor de matemática, Marcello Menezes, que também defende o adiamento. "Nem todos alunos conseguem seguir as atividades online, nas plataformas digitais. Por mais que as escolas estejam enviando material, muitos reclamam não ter acesso, não conseguir seguir o material", explicou o professor.


Mendonça garantiu que a intenção não é a de criticar as medidas do governo e sim a de se posicionar a respeito de um processo que ele tem conhecimento de sua complexidade. "O melhor meio para conseguir um objetivo é o diálogo. Acho que é importante buscar um diálogo com o MEC para que possa prevalecer um consenso do melhor cenário para os jovens", destacou Mendonça.


A live contou com a participação da professora Maria Inês Fini, que na gestão de Mendonça no Ministério da Educação  presidiu o INEP, que é responsável pela execução do ENEM. Durante a live, a professora propôs a taxa zero para o enem. A proposta também foi defendida por Mendonça. "Em um momento em que o Brasil todo defende o adiamento do prazo para pagamento de dívidas, tributos e impostos, corona voucher e outras medidas, a gratuidade para todos que vão prestar o ENEM se faz necessária e é um alívio para as famílias", completou.


Segundo o MEC, o cronograma do ENEM 2020 está mantido. As inscrições serão de 11 a 22 de maio e as provas serão realizadas em 01 e 08 De novembro.