Teich diz que deixa pronto plano de trabalho para auxiliar estados

O médico Nelson Teich, que deixou o cargo de ministro da Saúde hoje (15), fez um pronunciamento de despedida, no qual fez um balanço da sua curta atuação à frente da pasta


O médico Nelson Teich, que deixou o cargo de ministro da Saúde ontem (15), fez um pronunciamento de despedida, no qual fez um balanço da sua curta atuação à frente da pasta. Ele assumiu há cerca de um mês, no lugar de Luiz Henrique Mandetta. O substituto ainda não foi anunciado pelo governo federal.


Teich disse que escolheu sair, que “deu o melhor” de si e que aceitou o convite “não pelo cargo”, mas “porque queria tentar ajudar as pessoas”. Ele não entrou em detalhes sobre as razões da saída. Havia divergências entre ele e o presidente Jair Bolsonaro sobre temas como o distanciamento social e o uso da cloroquina para o tratamento da covid-19.


Ele agradeceu à sua equipe, que “sempre o apoiou”, e destacou a importância do trabalho conjunto do governo federal com os conselhos de secretários estaduais e municipais de Saúde, lembrando que o Sistema Único de Saúde (SUS) é “tripartite”. Terminou defendendo o Sistema SUS, observando que é “cria do sistema público”.


O agora ex-ministro fez um balanço da sua curta gestão. Começou destacando que “não é simples estar à frente de ministério como este num momento difícil”. Mas ressaltou as ações que realizou, como o plano de diretrizes para o distanciamento, o plano de testagem e as medidaas de apoios aos locais mais afetados.


“Deixo um plano de trabalho pronto para auxiliar os secretários estaduais e municipais a tentar entender o que está acontecendo e pensar próximos passos. Quais são os pontos que precisam ser avaliados, os pontos críticos para considerar na tomada de decisão”, declarou.


Teich elencou também o programa de testagem, que está “pronto para ser implementado”. “Isso vai ser importante para entender a situação da covid-19, o que é fundamental para definir estratégias e ações”, acrescentou.


O ex-ministro enfatizou a importância da ida a locais muito afetados pela pandemia. “É fundamental estar na ponta, entender o que acontece no dia a dia, ver o que está sendo feito. Este entendimento foi importante para desenho de ações implementadas em seguida. Cada cidade que a gente vai a gente está melhor preparado para o desafio”, disse.


Ele lembrou que, para além das respostas à pandemia, atuou também em outros temas. “Traçamos aqui um plano estratégico. As ações foram iniciadas e [isso] deve ser seguido. É importante lembrar que durante este período temos foco total na covid-19, mas temos um sistema que envolve várias outras doenças. Em todo tempo em que a gente trabalhou, trabalha e trabalhou, para solucionar, e passar por este momento da covid-19, todo o sistema é pensado em paralelo.”


Ele terminou agradecendo o presidente Jair Bolsonaro pela oportunidade à frente do Ministério da Saúde e também aos profissionais da área. “Agradeço os profissionais de saúde mais uma vez. Quando você vê o dia a dia das pessoas, você se impressiona. Ao lado dos pacientes, correndo risco”, pontuou.


Repercussão


Após Teich anunciar a saída do cargo, o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame, que é secretário de Saúde do Pará, publicou nota na tarde de hoje (15) manifestando a “mais alta preocupação com a instabilidade no Ministério da Saúde” e na condução das medidas de combate à pandemia. “Estamos diante da maior calamidade na saúde pública, com o maior número de mortos de nossa história recente. Não é o momento de jogar mais dúvidas neste cenário, que tem infligido tanta dor, sofrimento e morte aos brasileiros”, declarou.


O Conselho Nacional de Saúde, órgão de participação social do SUS, divulgou na tarde de hoje nota em que pede “seriedade” e repudia o que classificou como “caos” na pasta. O fórum se posicionou de forma contrária à mudança da estratégia no combate da pandemia.


“As regras não podem ser modificadas sem subsídio científico. A venda da cloroquina de forma irrestrita nas farmácias pode levar pacientes a mais agravos e mortes. Seguiremos exigindo, como órgão legalmente responsável pela fiscalização e monitoramento das ações do Ministério da Saúde e da saúde pública, que o próximo indicado para a pasta mantenha coerência com as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), reafirmando a necessidade das medidas de isolamento, valorizando a ciência, a pesquisa clínica e social, que trazem evidências eficazes para transformarmos a realidade que vivemos, mas que vêm sendo refutadas pelo presidente”, defendeu o CNS.


Governadores

No Twitter, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, disse que a saída de Teich mostra “como estamos à deriva no enfrentamento à crise por parte do governo federal”. E completou: “Ou o PR deixa o ministério agir, segundo as orientações da OMS ou vamos perder cada vez mais brasileiros”.


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, publicou em seu Twitter uma mensagem de solidariedade a Nelson Teich. “Governadores e prefeitos precisam conduzir a crise da pandemia e não o senhor, presidente”, acrescentou.


Em entrevista coletiva na sede do governo de São Paulo, o governador João Doria lamentou a saída do ministro. “O ministro Nelson Teich demonstrou, ao longo desses dias em que ocupou essa posição, o compromisso com a ciência e o respeito ao isolamento. Lamento que essa troca tenha sido feita e espero que o sucessor do ministro Nelson Teich continue seguindo a orientação da medicina e da saúde e que não incorra no grave erro de seguir orientações ideológicas, partidárias, pessoais ou familiares”.


O governador do Maranhão, Flávio Dino, criticou no Twitter a demissão do segundo ministro da Saúde, após a saída de Mandetta. “O Brasil merece uma gestão séria e competente”, disse.


O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que a saída do ministro “traz enorme insegurança e preocupação”. Segundo ele, “é inadmissível que, diante da gravíssima crise sanitária que vivemos, o foco do Governo Federal continue sendo em torno de discussões políticas e ideológicas”.


O governador da Paraíba, João Azevêdo, avaliou a gestão de Teich como “um mês sem avanço” e agora “mais um vácuo que será criado na Gestão da Saúde do país, no pior momento da crise sanitária vivida pelo Brasil”. (Agência Brasil)

Hospital de Referência para a Covid-19 completa 30 dias de funcionamento

Unidade instalada no antigo Hospital Alfa, em Boa viagem, atendeu 350 pacientes em um mês


O Hospital de Referência Unidade Boa Viagem Covid-19, antigo Alfa, localizado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, completa nesta sexta-feira (15.05) 30 dias de funcionamento. Durante esse período, a unidade hospitalar atendeu 350 pacientes, dos quais 120 passaram pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 pela enfermaria.


Nesta sexta, a unidade passou a contar com mais 20 novos leitos de enfermaria e sete de UTI, totalizando 55 de Terapia Intensiva e 100 de enfermaria. A expectativa é que nos próximos 30 dias o hospital esteja operando com sua capacidade máxima de 230 leitos. “Esse é o resultado de um planejamento no qual não medimos esforços, sejam eles financeiros ou de pessoal, para salvar vidas. Aos profissionais que trabalham no Hospital de Referencia, os nossos agradecimentos e o reconhecimento pelo trabalho e pela dedicação de todos”, afirmou o governador Paulo Câmara.


A unidade, que estava fechada desde 2018, foi requerida administrativamente pelo Governo do Estado e passou por uma reestruturação, com o objetivo de ampliar a assistência oferecida aos doentes infectados pelo novo coronavírus no Estado. “Fui muito bem atendido no Hospital Alfa. Os profissionais de saúde são maravilhosos, os parabenizo bastante. É muito gratificante o amor que cada um deles teve por mim e pelos outros pacientes. Graças a Deus, eu estou bem”, disse o paciente Robson José da Silva, 27 anos, que recebeu alta no dia 13 de maio, após ser admitido no dia 07 do mesmo mês.

Transportadoras fazem recebimento de mercadorias, nesta sexta-feira, no Moda Center

As entregas de mercadorias às transportadoras continuam acontecendo no Moda Center Santa Cruz. Nesta sexta-feira (15), das quatro que confirmaram presenças através do agendamento, três realizaram o recebimento dos produtos que serão enviados para estados nordestinos. 


“Nos sentimos bem quando estamos aqui no Moda Center, porque estamos em um lugar seguro, tranquilo e que nos dá condições de podermos realizar o recolhimento das entregas”, pontuou Evaldo Borges, transportador vindo de Belém-PA.


“É muito importante que essa ação de entregas esteja acontecendo, pois é algo que precisamos muito no dia a dia e mais ainda nesta pandemia. Fizemos entregas na segunda e terça, mas também tivemos essa entrega nessa sexta e é muito importante porque temos outros dias para enviar nossos produtos”, pontuou Júlio César de Araújo, colaborador de uma marca no segmento de moda feminina, com fábrica em Santa Cruz.


Para receber mercadorias, tanto no Moda Center como no Calçadão, as transportadoras precisam realizar o agendamento através do WhatsApp (81) 99652-0590. As entregas podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, em horário comercial e com a atual estrutura presente, até 100 veículos por dia podem se cadastrar para receber as encomendas, sendo até 50 no Moda Center e até 50 no Calçadão.

Diogo Moraes entrega 3 toneladas de alimentos e 60 mil máscaras para população de Santa Cruz do Capibaribe

Com o objetivo de contribuir para reduzir os impactos provocados pela paralisação de atividades em virtude da pandemia do Novo Coronavírus, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) entregou, nesta sexta-feira (15), três toneladas de alimento para população de Santa Cruz do Capibaribe, além de 60 mil máscaras de proteção. O anúncio da doação foi feito no último dia 25, durante live do cantor Bell Marques, e já estava acordada com a produção do cantor que seria direcionada ao Agreste do Estado. A entrega de hoje contou com representante da equipe de Bell e de igrejas que receberam os materiais. 


Ao todo, seis igrejas ficarão responsáveis por fazer o repasse da doação aqueles que mais precisam: quatro paróquias e duas igrejas evangélicas, BethShalom e Vale da Benção II. Para Diogo, as entidades religiosas conhecem de perto aqueles que estão passando por dificuldades e poderão fazer a contribuição de forma justa. Além do quantitativo, Diogo Moraes direcionou também 10 mil máscaras para população de Fernando de Noronha e 30 mil para o IMIP, com sede no Recife. O parlamentar reforçou que a doação ultrapassou o que havia sido anunciado por ele. “Quero destacar que conseguimos uma tonelada a mais dos alimentos. Tínhamos firmado o compromisso de doar duas toneladas, mas graças à contribuição de um grande amigo, Alex de Zé Elias, conseguimos trazer mais mil quilos de alimento. Temos a certeza que essa doação fará a diferença na vida de muitas pessoas, que estão sem o alimento do dia a dia e sem conseguir fazer suas atividades. Esse momento está muito difícil para todos nós, mas unidos vamos passar por essa fase”, destacou. 


Padre Márcio, que representa uma das quatro paróquias de Santa Cruz do Capibaribe, a Nossa Senhora Aparecida, falou da importância da iniciativa de Diogo Moraes, feita através da live de Bell. “Estamos agradecidos porque essa doação chegará aos mais necessitados, aqueles que não tem condição de comprar a máscara e nem mesmo os alimentos”, afirmou o representante da igreja católica. O ato de entrega foi feito na residência do próprio parlamentar e ainda contou com a presença do Padre Kenedy, da paróquia São Miguel Arcanjo e Bom Jesus dos Aflitos.

"Novo grupo político de Orobó" utiliza a velha política para tentar desconstruir ações afirma Paulo Brito

AÇÕES DA COMPESA E CAGEPA EM OROBÓ. 


É legítima a atuação de qualquer vereador em prol da população, neste tema até fico feliz por unirem-se a uma das bandeiras defendidas e idealizadas pelo Vereador Paulo Brito que é a incansável luta pelo abastecimento de água de Orobó (fiquem à vontade para copiar), mas ausentes se encontram o reconhecimento e humildade e lamentavelmente percebe-se que tentam desqualificar e se apropriar de ações já conquistadas e garantidas vindo do resultado de inúmeras reuniões e audiências desde 2017 junto às companhias de abastecimento de água da COMPESA E CAGEPA.


Vamos entender a situação através dos seguintes contrapontos:


01) Conforme protocolos exibidos, foi iniciativa do Vereador Paulo Brito a realização de duas audiências públicas realizadas em 2019 na Câmara de vereadores de Orobó com a participação de todos os vereadores, do Promotor de Justiça Dr. Rodrigo Altobello, do Prefeito de Orobó Cléber Chaparral, representantes da COMPESA Dr. Mozart e Amauri, representantes da Sociedade Civil Organizada e moradores de diversos bairros, resultando assim numa Audiência na Promotoria de Justiça no dia 18 de fevereiro de 2020 oportunidade que os representantes da COMPESA assumiram o compromisso de atender à médio e longo prazo as necessidades de Orobó (Documento anexado).


02) O abastecimento de água do Bairro de Caraúbas contemplando a Vila do Matadouro foi tema dessa discussão e compromisso assumido pela COMPESA de normalizar bem como otimizar o abastecimento de água de todas as ruas de Orobó ora constantes no Termo de Comparecimento e Declarações assinados diante do Promotor de Justiça Dr. Tiago Meira de Souza, que com muita competência está acompanhando a atuação da COMPESA.


03) Na última semana a Rua José Albuquerque por trás do Posto Santa Tereza (NOVO HORIZONTE) por iniciativa do Vereador Paulo Brito recebeu uma importante obra de extensão de rede de abastecimento de água através da Parceria entre a Prefeitura de Orobó e COMPESA, resultando em mais de 20 famílias beneficiadas e na oportunidade da finalização dos serviços o Vereador Paulo Brito pediu ao Chefe de Operações da COMPESA Pepeu e ao Coordenador Rinaldo Lima que desse uma atenção à ETA - Estação de Tratamento de água para reativar porque a Vila do Matadouro e as ruas do Bairro Caraúbas estão sem água desde 2019. De imediato foi dito pela equipe da COMPESA que na segunda-feira as atividades seriam retomadas e de primeira mão foi anunciado pelo Vereador Paulo Brito no Programa de rádio no último sábado dia 09 de maio. Estranhamente nesta terça-feira dia 12 de maio aparecem " os salvadores da pátria " e pegando uma carona nas nossas ações pousam de mocinhos... lamentável não terem idéias próprias. 


04) Desde o ano de 2015 que estamos em busca de resolver a questão do Abastecimento de água de Orobó e aqui quero destacar que tivemos Audiências na Presidência da COMPESA em Recife com o então Deputado Zé Maurício e o Deputado Federal André de Paula e posteriormente também com o Deputado Estadual Joaquim Lira que reforçou o pedido. 


Mas aqui destacamos ainda um tema muito importante, que no dia 18 de junho de 2018 resultou na celebração do TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA ENTRE A COMPESA E CAGEPA cuja cópia desse documento foi entregue em mãos pelo Deputado André de Paula ao Vereador Paulo Brito. (Foto anexada). Neste documento a COMPESA autoriza que a CAGEPA entre no Estado de Pernambuco através de Matinadas e Umburetama e faça o fornecimento de água através das ligações e tarifação dos consumidores oroboenses. 


Pois bem, foi anunciado erroneamente pelo "Novo Grupo Político de Orobó " mas velho de idéias, que juntamente com a COMPESA irá fazer visita técnica em Matinadas ... mas não sabem eles que não depende mais da COMPESA pois recentemente mas precisamente no dia 21 de janeiro de 2020 o Vereador Paulo Brito foi pessoalmente em Campina Grande na CAGEPA BORBOREMA e na oportunidade foi recebido pela Engenheira Dra. Andréa Porto da Gerência de Agências locais que na oportunidade assumiu o compromisso de fazer a visita técnica em Matinadas e Umburetama e de fato fez e deu andamento no projeto que atualmente já se encontra com o Diretor de Expansão Dr. Simão Almeida. Essa última informação foi fornecida pela Diretoria da CAGEPA BORBOREMA nesta terça-feira dia 12 de maio de 2020.


É lamentável que pessoas divulguem por falta de conhecimento e não estarem acompanhando o referido projeto e divulgarem que a COMPESA irá operacionalizar, mas de fato não é, agora é com a CAGEPA. 


Uma observação importante, graças a intervenção incansável do Vereador Paulo Brito já estão em pleno funcionamento os Chafarizes das Vilas Mulungu e Caixa D'água beneficiando centenas de famílias. A Prefeitura de Orobó através do Prefeito Cléber Chaparral e do Vice-prefeito e Secretário de Obras Biu Abreu colocou-se à disposição a Gestão e manutenção dos respectivos Chafarizes. 


Por último quero agradecer à equipe da COMPESA pelos serviços executados no município de Orobó e estender também os agradecimentos à equipe da CAGEPA por tudo que já fez e pelo que vai fazer para todos nós oroboenses. 


Por Paulo Brito

Vereador de Orobó 

Deputado Lessa verifica obras do hospital de campanha em Caruaru

No intuito de assegurar a oferta de vagas para pacientes com o novo coronavírus, o deputado estadual Delegado Erick Lessa realizou uma visita no Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, na manhã desta sexta-feira (15). Ele verificou a instalação do Hospital de Campanha na unidade, ao lado do diretor do HMV, Marcelo Cavalcanti, e do responsável pela gestão do hospital de campanha, Frederico Barbosa.


O deputado se colocou à disposição para buscar articulação, junto aos demais deputados e ao Governo do Estado, visando a otimizar os serviços prestados na unidade. “Precisamos unir forças para encontrar alternativas e garantir a saúde da população”, disse Lessa.


Desde o começo da pandemia até agora, o HMV totalizou 63 pacientes com casos confirmados, com 16 óbitos. Com a elevação dos casos da doença no interior, o suporte precisa ser intensificado com a implementação de mais leitos.


Atualmente, há 30 leitos de UTI específicos para covid-19 dentro do HMV e mais outros 10 leitos devem ser abertos nos próximos dias. A partir da instalação do hospital de campanha, na área externa da unidade, serão ofertados 76 leitos de internação clínica, 26 leitos de tratamento semi-intensivo e dois leitos de estabilização, totalizando 104 novas vagas para atender vítimas da pandemia. O deputado Erick Lessa solicitou ao Governo Estadual a instalação de um hospital de campanha em Caruaru no mês de março.

Bancada de situação participa de videoconferência sobre eleições 2020

Tendo em vista o atual cenário de pandemia que o país vive por conta da covid-19, dúvidas relacionadas às eleições 2020 surgem constantemente. Nesse sentido o advogado especialista em eleições Marcelo Diógenes realizou na manhã desta sexta-feira (15) uma videoconferência com os vereadores da bancada de situação de Santa Cruz do Capibaribe. Um dos pontos principais foi sobre o possível adiamento das eleições, nesse sentido, Marcelo defende que haverá sim o adiamento do pleito. "Analisando falas de vários especialistas, Conselheiros dos Tribunais e Ministros, me leva a crer que a decisão sobre o adiamento das eleições deve acontecer até o final de junho. Acredito que as eleições 2020 não ocorram em outubro e sim no final do ano", disse o advogado.


Pontos como pré-campanha, gastos em pré-campanha, coligações, prestações de contas, entendimento do TRE e propagandas na internet foram outros assuntos abordados.


"Mais uma vez nossa bancada parte na frente na realização dessa capacitação on-line sobre as eleições desse ano. Pudemos tirar várias dúvidas com Dr. Marcelo, que é um dos melhores especialistas na área eleitoral de nossa região", analisou a líder do Governo Jéssyca Cavalcanti.


As reuniões acontecerão mensalmente para avaliar os cenários jurídicos. A bancada de situação de Santa Cruz do Capibaribe conta com os vereadores Klemerson Pipoca, Dr. Nanau, Jéssyca Cavalcanti, Zé Minhoca, Irmão Val , Ronaldo Pacas e Nailson Ramos.

Governo do Estado prorroga fechamento do comércio até 31 de maio

Decisão está incluída no decreto estadual publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial, que trata da intensificação das medidas de isolamento social em Pernambuco


A suspensão do funcionamento de estabelecimentos comerciais, industriais e prestadores de serviço em Pernambuco foi prorrogada até o dia 31 de maio, por determinação do governador Paulo Câmara. A exceção fica para as atividades consideradas essenciais, previstas no decreto estadual nº 49.024/2020, que estabelece o período de quarentena em cinco municípios da Região Metropolitana do Recife, entre os dias 16 e 31 de maio, como estratégia para ampliar o isolamento social e reduzir a curva de transmissão do novo coronavírus no Estado.


A prorrogação do prazo de fechamento do comércio, indústria e empresas prestadoras de serviços está prevista no artigo 15º do decreto estadual, publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (15). O mesmo documento trata da intensificação de medidas restritivas da quarentena determinada pelo Governo do Estado no início da semana, e que entrará em vigor a partir deste sábado (16) no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata.


Entre as medidas adotadas está o rodízio de veículos em dias alternados, de acordo com o último numeral da placa (par ou ímpar). A restrição à circulação de veículos e o fortalecimento da fiscalização nas ruas e em estabelecimentos comerciais são medidas que visam coibir ao máximo a circulação de pessoas nessas cinco cidades, que concentram mais de 70% das notificações de contaminação pela Covid-19 no Estado. O isolamento social é cientificamente comprovado como a forma mais eficiente de evitar a transmissão do vírus.

Campanha de Vacinação contra gripe terá nova etapa a partir de segunda

A terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe encerrará neste domingo (17). A primeira de suas duas etapas tem como público-alvo pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e mães no pós-parto até 45 dias.


No caso das mães que se encontram no período pós-parto, o ministério informa ser necessária a apresentação de um documento que comprove o puerpério (certidão de nascimento, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros).


A segunda etapa da terceira fase vai de 18 de maio até 5 de junho. Nela serão incluídos professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos de idade. A exemplo das demais fases, a meta do governo é vacinar pelo menos 90% de cada um desses grupos. Na terceira fase, a meta é imunizar 36,1 milhões de pessoas do grupo prioritário.


De acordo com o balanço mais atualizado do Ministério da Saúde, 60,5% do grupo prioritário havia sido vacinado contra a influenza nas duas primeiras fases da campanha, o que corresponde a um total de 39,6 milhões de doses da vacina aplicadas.


Para evitar sobreposição com relação ao número de pessoas vacinadas, o percentual divulgado pelo ministério não inclui os grupos de pessoas com comorbidades (doenças prévias), membros das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, trabalhadores portuários e o público relacionado com o sistema prisional, uma vez que, nesses quantitativos, o que se tem são estimativas populacionais.


“O quantitativo desse público é uma estimativa e pode haver sobreposição a partir de pessoas que integram diferentes grupos prioritários, por exemplo, ser caminhoneiro (público-alvo da segunda fase) e idoso (público-alvo da primeira fase). Assim, é possível informar apenas o número de doses, de fato, aplicadas da vacina contra a gripe nestes grupos que foi 7,5 milhões”, explicou o Ministério da Saúde em e-mail enviado à Agência Brasil.


Fases anteriores


Em levantamento divulgado no início da semana, o ministério informou ter distribuído 63,2 milhões de doses da vacina. Até então, na segunda fase da campanha iniciada em 16 de abril e encerrada no dia 8 de maio, apenas 36% (ou 5,6 milhões de pessoas) do público-alvo foram vacinados. O número era 10 milhões inferior ao total de pessoas do grupo pretendido.


A segunda fase da campanha teve como público-alvo povos indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento; pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.


Na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação, dirigida a idosos com 60 anos ou mais e a trabalhadores da saúde, mais de 18,9 milhões de idosos foram vacinados, o que corresponde a 90,66% deste público. (Da Agência Brasil)

Fora do rodízio: Marco Aurélio apresenta Projeto de Decreto beneficiando motoristas de aplicativos

A medida é a única forma legal de excluir categoria do cumprimento do rodízio.


O deputado estadual Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB), apresentou um Projeto de Decreto Legislativo indicando que o poder executivo realize uma correção e permita que motoristas cadastrados nos aplicativos de transporte de passageiros, como Uber e 99, possam circular independente do sistema de rodízio. 


A estratégia adotada pelo deputado cancela um inciso do Decreto de nº 49.017, de autoria do governador Paulo Câmara, sobre a não aplicabilidade do sistema de rodízio para ônibus e táxis, alegando que esta parte do decreto fere o direito de equidade de classe, já que exclui motoristas de aplicativos, lhes obrigando a cumprir o rodízio de carros, assim como todas as demais atividades que não são classificadas como essenciais. 


"Como pode tratar partes iguais de forma desigual, porque taxista pode e uber não pode se nós na Câmara dos vereadores votamos e fizemos com que a categoria de uber fosse uma prestação de serviço igual?", argumenta Marco Aurélio. 


Ao mesmo tempo que pede o cancelamento do inciso, Marco Aurélio indica ao poder executivo, que seja feita a devida correção, para que os motoristas de aplicativos não sejam atingidos pelo rodízio, assim como os ônibus e táxis.