Márcia comemora geração de empregos em Serra Talhada

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 18:06


Capital do Xaxado ocupa o 2º lugar do Sertão no ranking de outubro do Caged


A cidade de Serra Talhada gerou 323 postos de trabalho formais no último mês de outubro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, divulgados nesta terça-feira (30/11). 


Foram 323 admissões e 192 desligamentos no período, o que gera saldo positivo de 181 postos e variação relativa de 1,44%. Com o resultado positivo Serra Talhada ocupa o 2º lugar do ranking no Sertão de Pernambuco. 


No acumulado do ano de 2021, a cidade gerou 2.778 vagas formais, com saldo de 180 e variação de 1,98%; e nos últimos doze meses foram 3.230 postos, com saldo de 235 e variação de 2,61%. 


“Apesar da crise acentuada pela pandemia da Covid-19, Serra Talhada continua sendo referência na geração de empregos em Pernambuco, ocupando o segundo lugar em todo o Sertão no mês de outubro, além de números positivos no acumulado desse ano, com quase duas mil e oitocentas vagas, e no período dos últimos doze meses, com quase três e mil trezentas, o que mostra o potencial de nossa cidade, que cresce e se desenvolve mesmo em meio às dificuldades, graças ao empenho de todos”, comentou a prefeita Márcia Conrado.

Pernambuco registra menor solicitação de leitos UTI Covid-19 em 2021

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 17:49


Central Estadual de Regulação contabilizou 227 pedidos na última semana. Dados foram apresentados na coletiva de imprensa desta quinta-feira


A Central Estadual de Regulação de Leitos de Pernambuco registrou, na semana epidemiológica (SE) 47 – entre os dias 21 e 27 de novembro – o menor número de solicitações de leitos de UTI Covid-19 deste ano. A informação foi divulgada pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (02.12). Foram, ao todo, 227 pedidos, o que representa uma redução de 13% na comparação com a SE 46 e de 12% no comparativo com os últimos 15 dias.


Apesar da redução nas solicitações, André Longo ressaltou que o momento atual ainda requer cuidados, sobretudo por causa da variante Ômicron. “A nova cepa nos traz uma grande preocupação e um alto nível de incertezas. Com a Ômicron, os cuidados, como o uso correto das máscaras e a lavagem frequente das mãos tornam-se ainda mais fundamentais. São atitudes que precisam estar incorporadas ao nosso cotidiano”, reforçou.


De acordo com o secretário, a testagem e a vacinação também são essenciais no combate ao vírus. “O processo de imunização da população precisa continuar avançando. É crucial ampliarmos ao máximo o número de pessoas vacinadas com as duas doses e também aqueles vacinados com a dose de reforço”, finalizou.


DADOS EPIDEMIOLÓGICOS – Em relação aos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), foram registradas 406 notificações na semana epidemiológica 47, o que representa 20 casos a mais que o registrado na semana 46 e 24 ocorrências a mais que o total da semana epidemiológica 45. Já sobre o quantitativo de pessoas que estão com a segunda dose da vacina em atraso, são 581.083.


NOVO DECRETO – O secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, também participou da coletiva de imprensa e ressaltou a exigência da comprovação do esquema vacinal completo contra a Covid-19 a partir da próxima segunda-feira (06.12). O decreto foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado de ontem (01.12) e se refere à entrada em estabelecimentos públicos vinculados à administração estadual.


“Pedir a comprovação de vacinação completa contra a Covid para acessar prédios públicos do Estado é mais uma forma de estimular as pessoas a completarem o esquema vacinal. Nós vamos começar pelo setor público testando o que é possível e o que não é. Quem for procurar o posto de atendimento da Compesa ou do Detran-PE, por exemplo, terá que apresentar comprovação”, explicou Rebelo.


Foto: Hélia Scheppa/SEI

Anderson Ferreira recebe prefeito de Vicência no Complexo Administrativo do Jaboatão

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 17:43


Foto: Chico Bezerra/PJG


Prefeito do município de Vicência, na Zona da Mata de Pernambuco, Guiga Nunes visitou o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, para tratar de assuntos administrativos, e disse que ficou surpreso com o modelo de gestão adotado no município da Região Metropolitana. Ao circular pelo Complexo Administrativo da Prefeitura do Jaboatão, Guiga destacou que a integração entre os servidores de todas as secretarias em um mesmo espaço é uma experiência única e que deve ser copiada por outros gestores municipais.


“Esse Complexo Administrativo é bem elogiado e tinha curiosidade de conhecer, por isso marquei essa visita a Anderson. Toda essa estrutura, com todo mundo trabalhando no mesmo local, facilita a troca de informações e dá mais qualidade ao serviço público. E não é só essa integração, tem o monitoramento de segurança nas escolas e nos postos de saúde, tem os prêmios da ONU que Jaboatão ganhou na gestão de Anderson. São muitos programas e ações que dão resultado que foi importante vir conhecer de perto”, afirmou Guiga Nunes.


Anderson Ferreira agradeceu a visita e também ressaltou a gestão que Guiga Nunes vem realizando em Vicência. “Guiga vem fazendo uma administração diferenciada em sua cidade, que é aprovada pela população. Na conversa que tivemos pudemos falar das experiências exitosas dos nossos governos e que poderão beneficiar a população do Jaboatão dos Guararapes e de Vicência”, contou o prefeito.

Em Brasília, Paulo Câmara assegura mais um passo na viabilização de alternativa à Transnordestina

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 17:37


Governador obteve o compromisso do Ministério da Infraestrutura de que uma consulta pública para retirada da Ilha de Cocaia dos limites do Porto de Suape será iniciada na próxima semana


BRASÍLIA - O governador Paulo Câmara assegurou, nesta quinta-feira (02.12), o compromisso do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, de iniciar, a partir do próximo dia 7, uma consulta pública para a retirada da Ilha de Cocaia dos limites do Porto de Suape. Uma vez retirada da chamada Poligonal do Porto Organizado de Suape, a Ilha se torna viável para instalação de um terminal privado de minério de ferro.


Com isso, a construção da ferrovia conectando as jazidas de ferro no interior do Piauí e o Porto de Suape se torna economicamente atrativa e consolida o empreendimento da Mineradora Bemisa, cuja outorga também deve ser assinada na próxima semana pelo ministro. A Bemisa é o investidor privado captado pelo Governo de Pernambuco para construir a ferrovia, por contrato de concessão.


“Concretizar a ligação ferroviária entre o Piauí e o Porto de Suape é uma prioridade para nós. Captamos um investidor privado para fazer a obra e estamos trabalhando para tornar o negócio viável, com a instalação do terminal de minério na Ilha de Cocaia. A ferrovia vai cortar o Estado de ponta a ponta, e será mais uma grande vantagem logística para Pernambuco”, avaliou Paulo Câmara.


A solicitação de construção de um eixo ferroviário de 717 quilômetros entre a cidade de Curral Novo, no Piauí, e o Porto de Suape, em Pernambuco, foi feita pela Bemisa, e representa uma alternativa à Transnordestina, cuja obra, iniciada em 2006, permanece inacabada por conta de impasses entre a TLSA – empresa responsável pela construção e exploração do serviço – e o governo federal.


Acompanharam o governador na reunião com o ministro Tarcísio de Freitas, em Brasília, o deputado federal Fernando Monteiro e o presidente do Porto de Suape, Roberto Gusmão.


Fotos: Divulgação/SEI

Eduardo da Fonte trabalha para destravar recursos para educação de municípios pernambucanos

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 17:14



O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) esteve nesta quarta-feira (01) na sede do Fundo Nacional da Educação (FNDE), em Brasília, para destravar recursos para serem aplicados na Educação de Pernambuco. Acompanharam o parlamentar na reunião com o presidente do FNDE, Marcelo Ponte, a prefeita de Sirinhaém, Camila Machado; o prefeito de Palmares, Júnior de Beto; a secretária de Educação de Timbaúba, Arleide Guerra, e outras autoridades.


“Estamos em uma intensa agenda de trabalho com o FNDE para trazer ainda mais recursos para Educação de Pernambuco. Sabemos da importância do ensino e seu poder transformador na vida das pessoas. Nossa busca é pelo desenvolvimento da educação nos municípios pernambucanos e isso inclui melhor infraestrutura e maior qualidade de ensino”, afirmou Eduardo da Fonte.


Eduardo da Fonte apresenta histórico de trabalho pela Educação. Já esteve com Marcelo Lopes para destravar recursos para a construção de creches, escolas e quadras esportivas no interior pernambucano. Também trabalhou pela revogação do corte das bolsas de mestrado e doutorado para a UFPE, e solicitou ao MEC (Ofícios 53 e 54) a manutenção do pagamento do salário dos professores de unidades particulares durante a pandemia.

Gilson Machado Neto articula ações para proteger indústria têxtil

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 16:53


Ministro do Turismo tem trabalhado para barrar acordo que pode zerar importação da produção têxtil da Coréia do Sul, Vietnã e Indonésia


Um acordo comercial entre Brasil, Coréia do Sul, Vietnã e Indonésia pode colocar em risco toda a indústria têxtil no Brasil. Com ele, as taxas de importação para o setor sairiam de 35% podendo passar para zero, facilitando assim a entrada de produtos desses países. A redução tributária impactará diretamente em toda a cadeia têxtil do Brasil podendo resultar em demissões, queda de produção e fechamento de empresas.


O Brasil é o quarto maior produtor mundial de têxteis e confeccionados. Apenas em 2016 ela totalizou uma produção anual de cerca de R$ 129,5 bilhões, o equivalente a cerca de 5,8% de toda a produção da indústria de transformação nacional, excluídas as atividades de extração mineral e construção civil.


“Caso essa alíquota seja gerada, os danos a toda a nossa indústria serão irreversíveis, deixando milhares de pessoas desempregadas. Somente o polo de Pernambuco é composto por 40 cidade e emprega 150 mil pessoas, mais que toda a indústria automobilística em nosso país e é também um importante indutor do turismo de negócios. Já falei com o ministro Paulo Guedes e ele se comprometeu a vetar essa proposta caso chegue a ele”, afirmou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.


De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecções (ABIT), o acordo poderá resultar em uma redução de R$ 6,1 bilhões no PIB nacional. Um dos principais polos de produção têxtil do país, o estado de Pernambuco, com 2 mil indústrias e 260 mil trabalhadores, deve sofrer com a medida. 


“Se essa redução se confirmar, o impacto em toda a nossa cadeia será significativo porque teremos uma invasão de produtos importados, dificultando a sustentabilidade da indústria têxtil em nosso país”, avaliou João Bezerra, diretor da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe).

ACS-PE oficializa requerimento de terrenos visando habitação e clube para Militares

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 16:51



Presidente da Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados mantém diálogo com Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. Mandatário municipal já sinalizou positivamente.


A quinta-feira foi marcada por mais uma visita do Presidente da Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS-PE), Albérisson Carlos, ao município de Petrolina. Foi a segunda visita à cidade localizada no sertão do Estado, em menos de duas semanas. O diálogo com o Prefeito Miguel Coelho segue aberto e com parcerias em vista. No último encontro, realizado no fim de novembro, o Prefeito ouviu atentamente as demandas do representante dos Bombeiros e Policiais Militares de Pernambuco.


Albérisson Carlos explanou as necessidades mais urgentes para que o profissional da Segurança Pública tenha melhores condições de vida e, consequentemente, preste um melhor serviço à sociedade. Na ocasião, Miguel Coelho sinalizou positivamente para a concessão de um terreno da Prefeitura para a construção de um clube de lazer para a categoria.


Hoje mais um passo foi dado para que o projeto da ACS-PE vire realidade. Albérisson Carlos esteve mais uma vez na Prefeitura de Petrolina, onde foi recebido pelo Chefe de Gabinete do Prefeito, Rodrigo Galvão. Albérisson entregou o ofício requisitando o terreno para a construção do clube de lazer, este já prometido por Miguel Coelho, e foi além. O Presidente da ACS-PE solicitou à Prefeitura uma outra área visando a construção de habitação para os profissionais da Segurança Pública.


“Já temos sinal verde do Prefeito Miguel Coelho no que diz respeito ao terreno para o Clube. Isso vai proporcionar aos Militares que atuam na região, o acesso a lazer seguro para eles e seus dependentes. Vale lembrar que o Militar trabalha sob pressão, tem escala apertada e baixo salário. Esse conjunto de fatores gera problemas psicológicos, comprovados pelo número de suicídios e tentativas registradas em todo o Brasil. Um momento de descanso e diversão com a família é fundamental para prevenção desses distúrbios”, disse Albérisson se referindo aos últimos anuários de Segurança Pública, onde o número de Policiais Militares que se suicidaram foi maior que o dos mortos em confronto com bandidos.


Se o lazer é fundamental para qualquer cidadão, isso inclusive está previsto na Constituição de 1988, o que dizer da casa própria? O direito à moradia digna também é algo previsto na Constituição Federal. O Programa Habite Seguro chegou para proporcionar aos profissionais de Segurança Pública, condições diferenciadas para realizar o sonho da casa própria.


“O programa saiu do papel depois de um esforço de todas as Associações ligadas a ANERMB (Associação Nacional das Entidades Representativas dos Militares e Pensionistas Estaduais), mas pode ser melhorado. Estamos em contato com Brasília e com algumas Prefeituras, como é o caso de Petrolina. O município doa o terreno e o valor da unidade habitacional fica ainda mais barata para quem se enquadra do programa. Muitas vezes o PM, por exemplo, trabalha em Petrolina, mas mora em uma cidade distante. Isso compromete a condição de trabalho e o rendimento do profissional. Estamos dando início a busca por essas parcerias aqui em Petrolina, já que o Prefeito Miguel Coelho demonstrou total atenção às demandas da Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados”, concluiu Albérisson Carlos.


Foto: Divulgação

Iterpe marca presença no I Seminário do Programa de Regularização Fundiária da UFPE e II Webinário do Programa Moradia Legal

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 16:22



O presidente do Iterpe,Henrique Queiroz, e o coordenador jurídico, Bartolomeu Vieira, participaram nesta quarta (01) do I Seminário do Programa de Regularização Fundiária da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e do II Webinário do Programa Moradia Legal Pernambuco do Poder Judiciário: Interdisciplinaridade, Tecnologia e Cidadania.


O seminário foi realizado na Escola Judicial de Pernambuco (Esmape), em parceria com o Tribunal de Justiça de Pernambuco, Corregedoria Geral da Justiça de Pernambuco, UFPE e Associação dos Registradores de Imóveis de Pernambuco (Aripe).


Durante o evento, representantes da Corregedoria Geral e da Aripe elogiaram Henrique Queiroz pela gestão e pela atuação do Iterpe na regularização fundiária rural no Estado. 


O coordenador jurídico do Iterpe, Bartolomeu Vieira, integrou a mesa temática “Experiências em regularização fundiária rural em Pernambuco”. Também houve o lançamento da Cartilha Regularização Fundiária Urbana no Estado de Pernambuco. 


O Moradia Legal é um programa coordenado pela Corregedoria Geral com diversas instituições, incluindo o Iterpe. Até o momento, mais de 4,3 mil famílias foram beneficiadas com títulos de propriedade gratuitos do imóvel onde vivem.

Movimento Levanta Pernambuco chega ao Sertão a partir desta sexta

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 15:58



O Movimento Levanta Pernambuco, iniciativa do PSDB - PL- PSC e Cidadania, chega nesta sexta,03, ao sertão do estado com um encontro às 19h, no Salgueiro Plaza Hotel. Já no sábado, 04, a programação continua nas cidades de Floresta e Arcoverde. O fim da primeira etapa do Movimento acontece em ato no município de Jaboatão dos Guararapes, no próximo dia 22. Até lá, vão acontecer encontros no Sertão, Agreste e Região Metropolitana. Os detalhes das próximas agendas foram alinhados hoje, no Recife, durante reunião coordenada pela presidente do PSDB Pernambuco e prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e pelo presidente do PL e prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira.


Também participaram do encontro o deputado federal e presidente do PSC, André Ferreira; o deputado federal e presidente do Cidadania, Daniel Coelho, as deputadas Priscila Krause e Alessandra Vieira; o vereador do Recife, Fred Ferreira e os ex-prefeitos Edson Vieira (Santa Cruz do Capibaribe) e Joãozinho Tenório (São Joaquim do Monte).


“O nosso movimento está ouvindo os pernambucanos de todas as regiões. Os desafios são grandes. Estamos saindo de uma pandemia e o nosso estado passou a ter nos últimos anos números constrangedores. O Levanta Pernambuco é um debate sobre a vida real para construir uma agenda que dialogue, construindo estratégias de desenvolvimento para gerar um olhar para o futuro”, afirmou Raquel Lyra. “Já passamos por as outras regiões do estado e agora estamos chegando ao Sertão e onde as dificuldades que a população enfrenta são várias. Podemos citar o problema da falta de água, onde há locais que ficam 30 dias sem abastecimento. Por isso queremos ouvir as pessoas e discutir as soluções”, complementou Anderson Ferreira.


O Movimento Levanta Pernambuco, lançado no Recife, no dia 28 de outubro já esteve nas cidades de Catende, Vicência, Santa Cruz do Capibaribe e Bonito.

Senado aprova relatório de Fernando Bezerra com Auxílio Brasil permanente e no valor de R$ 400,00

Publicado por Alberes Xavier em 02/12/2021 às 14:51



Com 64 votos favoráveis, o plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (2) o relatório do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) sobre a PEC dos Precatórios, garantindo o pagamento do Auxílio Brasil no valor de R$ 400,00 para 17 milhões de pessoas. Ao criar um subteto para pagamento dos precatórios e alterar a base de correção do teto de gastos, a PEC abre espaço fiscal no Orçamento da União de 2022 e assegura R$ 51 bilhões para o programa Auxílio Brasil, que terá caráter permanente. Outros R$ 55 bilhões vão custear as despesas previdenciárias e assistenciais. 


“Refiro-me à vinculação de todo o espaço fiscal criado pela proposta para fins sociais da mais alta importância. Cito-os: ampliação de programas sociais de combate à pobreza e à extrema pobreza; e saúde, previdência e assistência social. Assim, todo o esforço feito pelo Congresso Nacional na busca de recursos estará vinculado às finalidades sociais mais urgentes nesse momento de crise”, afirmou o senador. 


O relatório de Fernando Bezerra retira os precatórios do Fundef do teto de gastos, mas mantém o cronograma de parcelamento. E determina que pelo menos 60% dos recursos recebidos por estados e municípios sejam repassados para professores, incluindo aposentados e pensionistas, na forma de abono. Já os precatórios de natureza alimentícia estarão entre as prioridades de pagamento, de acordo com a PEC aprovada.


Outro ajuste feito pelo relator Fernando Bezerra na PEC dos Precatórios é o limite para o pagamento das dívidas judiciais até 2026. “Em vez de vigorar por todo o tempo do Novo Regime Fiscal, ou seja, até 2036, o sublimite irá até 2026, dando tempo suficiente para o Poder Executivo melhor acompanhar o processo de apuração e formação dos precatórios e seus riscos fiscais, mas sem criar um passivo de ainda mais difícil execução orçamentária.”


“Tenho absoluta certeza de que o texto que estamos entregando expressa a visão do Senado de não faltar recurso para os mais pobres e, ao mesmo tempo, reforçar o compromisso com a responsabilidade fiscal. Este governo vai ser o primeiro em 20 anos que vai entregar a despesa pública como percentual do PIB menor do que encontrou. Este governo avança na arrecadação da receita. Temos hoje uma arrecadação estrutural superior a R$ 110 bilhões, e é por isso que a gente pode dar o passo de transformar em programa permanente o Auxílio Brasil”, disse o senador no plenário.