Mais segurança nos municípios: Eduardo da Fonte reúne autoridades para tratar sobre ampliação do Projeto Cidade Pacífica

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP/PE) se reuniu com a conselheira do Conselho Nacional de Justiça, Drª. Maria Tereza Uille Gomes; o prefeito de Gravatá, Joaquim Neto e com o promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Dr. Luís Sávio Loureiro da Silveira, para discutir sobre a ampliação do Projeto Cidade Pacífica, projeto que incentiva governos municipais a tomarem atitudes que aumentem a segurança da população.


Hoje, 21 municípios fazem parte do Cidade Pacífica. Os municípios podem aderir ao projeto por meio de um convênio com o Ministério Público de Pernambuco. A expectativa é aumentar o programa, que deve ter 44 cidades participantes até o meio do ano e alcançar a todos os municípios de Pernambuco até 2023.


Gravatá foi a primeira cidade pernambucana a aderir ao Cidade Pacífica. Em três anos, o índice de crimes violentos letais caiu mais de 20% e o de crimes contra o patrimônio quase 40%. “Tudo contribui para melhorar a segurança. Recapeamento do asfalto, melhora na iluminação pública... são investimentos que trazem essa sensação para a população.”, afirmou o prefeito Joaquim Neto. A secretária de Educação, Irismar Ribeiro Dias, e o secretário executivo de Planejamento, Wilson Barros, também acompanharam o prefeito.


“A segurança vai além de índices. A população precisa se sentir segura. Este projeto quer levar esse sentimento para as pessoas. Isso é possível e tem um baixo custo. Um exemplo é Gravatá, que aderiu ao projeto, ficou mais segura e hoje é referência. Queremos isso para todos os municípios.”, destacou Eduardo da Fonte.


Ao fim do encontro, a conselheira Maria Tereza sugeriu a criação de um termo de cooperação, envolvendo Secretarias de Estado, CNJ, o Judiciário pernambucano e parlamentares para ampliar o projeto.

“Quem indica o candidato a prefeito sou eu, aguardem eu chegar”, declara Diogo Moraes à Alberes Xavier sobre eleição de Santa Cruz do Capibaribe

Cumprindo agenda em Brasília, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) concedeu entrevista exclusiva na manhã desta quinta-feira (05), ao programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios, onde fez um balanço da viagem e voltou a falar das eleições em cidades do Agreste de Pernambuco, principalmente em Santa Cruz do Capibaribe.


De acordo com o deputado, sua ida a Capital Federal faz parte de um planejamento por ter assumido a tesouraria da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), e também para firmar parcerias com senadores e deputados.


O deputado se encontrou com Jarbas Vasconcelos (MDB) e Humberto Costa (PT), onde afirmou que a vaga de vice-prefeito em Santa Cruz do Capibaribe será do Partido dos Trabalhadores. “Com Jarbas conversamos de parcerias, e com Humberto, selamos aliança do PSB e PT em Santa Cruz do Capibaribe, onde o partido de Lula terá a vaga de vice-prefeito”, cravou.


Questionado sobre às últimas informações divulgadas pelo Blog do radialista, de que os deputados João Campos (PSB) e Eduardo da Fonte (PP) tinham definido pela pré-candidatura de Fernando Aragão, o deputado retrucou e foi enfático.


“Quem indica o pré-candidato sou eu, sou o presidente do PSB municipal até que o vereador Júnior Gomes assuma o posto. Já está tudo resolvido, nosso compromisso é lançar Helinho Aragão, já falei com o governador numa quarta-feira antes da ida de Fernando, e Paulo pediu união no partido, e ele é humilde e responsável, inclusive vim à Brasília fechar acordos para formar um grupo vencedor, aguardem eu chegar”, declarou.


Vinda de Lula – Sobre a vinda do ex-presidente Lula ao município, Diogo afirmou que Humberto Costa se comprometeu em levá-lo na inauguração da adutora do Alto Capibaribe. Diogo Moraes disse que o ato deve acontecer em junho.


Se ligue – O programa “Cidade em Foco” vai ao ar de segunda a sexta-feira: 11:00 hs, na Rede Agreste de Rádios, composta pelas Emissoras: Rádio Filadélfia FM (104,9), Farol FM (90,5), Rádio Cambucá FM (104.9), Rádio Vale FM (91.7), Redentor FM (104,9), Orobó FM (105.9), Potyra FM (87,9) e pela Internet: www.filadelfiafm.net ou através do www.blogdoalberesxavier.com 

Paulo Câmara: “A Data Magna significa reafirmar valores de justiça, liberdade e democracia”

Governador presidiu a cerimônia em homenagem aos heróis e aos ideais da Revolução Pernambucana de 1817


O governador Paulo Câmara comandou, nesta sexta-feira (06.03), no Palácio do Campo das Princesas, a solenidade em comemoração aos duzentos e três anos da Revolução Pernambucana de 1817. Ladeado por parlamentares, secretários de Estado e militares, Paulo Câmara ressaltou a bravura dos heróis do movimento que, há mais de 200 anos, tiveram a coragem de lutar por liberdade, justiça e igualdade em Pernambuco.


“Celebrar a Data Magna é reafirmar valores importantes de justiça, liberdade e democracia, que ainda são muito necessários à realidade brasileira e precisam ser passados para as novas gerações de pernambucanos. É enaltecer os que lutaram para diminuir desigualdades. É por esses valores que a gente trabalha de forma incansável. Este é um momento pelo qual nos sentimos orgulhosos por sermos pernambucanos mas, ao mesmo tempo, precisamos estar atentos ao Brasil e à necessidade de diminuir desigualdades, sejam elas sociais, regionais ou econômicas. É para isso que estamos trabalhando: para termos uma sociedade mais justa, com mais liberdade e preservando os valores democráticos”, afirmou Paulo Câmara.


Além do hasteamento das bandeiras do Brasil, de Pernambuco e da Insígnia do Governador, Paulo Câmara também fez menção ao Monumento aos Hérois da Revolução Pernambucana de 1917, com a aposição de uma coroa de flores na escultura do artista Abelardo da Hora, localizada na Praça da República, em frente ao Palácio.


DATA MAGNA - Desde 8 de junho de 2017, por meio da Lei nº 16.059, o Poder Público realiza, todo dia 6 de março, o hasteamento solene da bandeira de Pernambuco no Palácio do Governo e a colocação de flores no Monumento aos Revolucionários. A data ainda prevê a realização anual de Reunião Solene na Assembleia Legislativa para entrega da Medalha do Mérito Democrático e Popular Frei Caneca.

Prefeitos pernambucanos aderem a projetos do MPPE

O procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, reuniu no auditório de Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) prefeitos pernambucanos para discutir ações de relevo e repercussão ao pernambucano. Na ocasião, os gestores municipais e seus representantes puderam conhecer dois projetos de extrema relevância à população pernambucana: o “Pernambuco verde: lixão zero” e o “Cidade Pacífica”.


“Tivemos aqui uma oportunidade única de reunir políticos locais, prefeitos e secretários municipais para discutirmos ações que procuram trazer melhorias para o pernambucano. Temos de erradicar os lixões, isso é uma prioridade. É um assunto antigo, difícil de solucionar, mas não podemos parar. A expectativa é que até o final do ano não tenhamos mais lixões em Pernambuco”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.


“Segurança pública não é brincadeira e também é de responsabilidade do município. Ruas escuras aumentam a criminalidade. Estabelecimentos comerciais que vendem bebidas alcoólicas sem licença também contribuem para a insegurança. Por meio de ações pequenas, mas muito relevantes, os prefeitos podem começar a melhorar a sensação de segurança para o cidadão pernambucano”, reforçou ele.


“A presença do Ministério Público aqui foi muito importante para todos os municípios. O tema do meio ambiente e da segurança pública são estratégicos para os prefeitos e também para o povo pernambucano. São ações de primeira ordem. Todos os prefeitos e secretários têm consciência do desafio e estamos buscando soluções integradas”, disse o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Coimbra Patriota Filho.


Ainda segundo ele, a Amupe atuará para promover soluções que envolvam, também, o engajamento do Estado e da União. “Segurança e meio ambiente são temas que exigem uma pactuação de diversos segmentos. Por parte dos municípios há vontade e há engajamento”, reforçou Patriota.


"Aqui neste encontro nos colocamos como parceiros dos municípios e temos expertise na condução das ações para a solução das temáticas. Erradicar os lixões é uma ação que exige a destinação de recursos, mas para além da realocação de rubricas, o gestor pode auferir receitas a partir de emendas parlamentares, por exemplo. Os prefeitos precisam se reinventar, elegendo a temática do meio ambiente como algo prioritário. Esse é um problema antigo e que precisa de soluções imediatas", disse o promotor de Justiça e coordenador do Centro Operacional e Apoio às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente, André Felipe Menezes.


Na ocasião, mais de 20 prefeitos pernambucanos assinaram documento em que se comprometem em atender e dar andamento à extinção dos lixões. "Nossa intenção primeira é conseguir ações concretas para o encerramento dos lixões e a meta é atingir 100% das situações. Temos que remediar o passivo ambiental, com recuperação das áreas degradadas, e também o veto socioambiental, fazendo a inclusão de todos aqueles que auferem algum tipo de renda nos lixões. E isso é um desafio para todos", reforçou Menezes.


Segurança - No quesito combate à violência, os prefeitos puderam conhecer o Cidade Pacífica. “Estamos muito felizes com a repercussão causada pelo nosso projeto de segurança preventiva, que é o Cidade pacífica. Os municípios perceberam que, realmente, precisam se engajar nessa luta. Estou indo nesta quarta (05/03) ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, para que o Poder Judiciário também possa se engajar”, disse o assessor-técnico da procuradoria-geral de Justiça e coordenador do projeto, o promotor de Justiça Luís Sávio Loureiro. Hoje, o Cidade Pacífica conta com a participação de 21 municípios, a expectativa é chegar ao final do primeiro semestre de 2020 com 44 cidades participantes.


Com o ingresso no projeto, as Prefeituras podem apresentar medidas distribuídas em 14 eixos temáticos propostos pelo MPPE. No mínimo, os gestores precisam aderir à oito eixos, sendo cinco os obrigatórios, são eles: Guarda Municipal Pacificadora; Segurança nos Estabelecimentos Comerciais; Mesa Municipal de Segurança; Iluminação Pacificadora; Pacificando bares e similares.

Mais de 320 cumpridores de pena dão apoio na limpeza e serviços gerais em escolas públicas no estado

As escolas estaduais e municipais são exemplos de instituições cadastradas a Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), órgão vinculado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), para receberem cumpridores encaminhados à pena de prestação de serviços à comunidade.


Com o início das aulas, eles auxiliam em diversas atividades diárias da comunidade escolar como, serviços gerais, portaria, limpeza de pátios, entre outras. Ao todo 327 cumpridores prestam serviços em escolas do Recife e Região Metropolitana, e de municípios como: Belo Jardim, Caruaru, Garanhuns, Goiana, Santa Cruz do Capibaribe e Sertânia.


“A meta primordial das penas alternativas é impedir que o condenado seja inserido no sistema prisional. Desta forma, torna-se mais do que valoroso para a sociedade a prestação de serviços à comunidade, em especial nas escolas, visto que obtém-se dois benefícios: a reintegração social do cumpridor e uma contribuição do mesmo para as instituições públicas de ensino”, ressalta o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.


No local eles trabalham, geralmente, uma ou duas vezes na semana, de acordo com o tempo determinado pela justiça. Além das escolas, a Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais) acompanha cumpridores em outras entidades como, postos de saúde, ONG´s, creches, parques, etc. Ao todo são 5.876 cumpridores atendidos no estado e 744 instituições cadastradas.

VEZ, VOZ E VOTO


Próximo ao fim do prazo final de filiação partidária e durante o mês dedicado a luta de igualdade de gênero, o presidente de honra do PTB-PE, Armando Monteiro Neto, está focado em estimular a participação das mulheres no cenário político pernambucano. Várias lideranças femininas já fazem parte dessa luta do partido, como a prefeita de de Ipojuca (RMR), Célia Sales, a ex-Deputada Estadual Socorro Pimentel e a vice-prefeita ade Igarassu, Professora Elcione.

 

Inspiradas nelas, alguns nomes já despontam com pré-candidaturas competitivas, como em Glória do Goitá (Mata Norte) com a dentista Wynny Miranda, em Catende (Mata Sul) com a pré-candidatura de Dona Graça. Em Ipojuca, o PTB aposta na força da mulher para a natural candidatura à reeleição de Célia Sales.

 

No Estado o PTB Mulher é liderado por Inês Avelar e no Recife, por Mariomar Teixeira. Alguns nomes já chegam para somar a essa participação mais efetiva das mulheres nas decisões políticas, como a economiária, Maria Carolina Monteiro; a pré-candidatas à vereadoras, Salete Cordeiro, Manuela Dias; a arquiteta Eva Wilma; além de Salete Cordeiro, Jaqueline Tironi, Suzana Augusta Fernandes e Suely Castelão.

 

“O PTB Mulher em Pernambuco é um dos pilares mais importantes do partido. Essa mobilização vai muito além do cumprimento da legislação eleitoral, é para que a Mulher pernambucana amplie os seus espaços de participação, garantido uma maior presença nas decisões políticas do nosso Estado”, destacou Monteiro Neto. 

Fernando Rodolfo diz que projeto de exploração de terras indígenas não pode violar direitos

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE) defendeu com veemência, em discurso no plenário nesta quinta-feira (5), o exame minucioso e detalhado na Câmara do projeto de lei do governo que permite a exploração produtiva em reservas indígenas. “Precisamos debater à exaustão este projeto para evitar que sejam violados os direitos dos povos indígenas”, declarou.


O projeto de lei 191/2020, enviado pelo governo no início de fevereiro,. regulamenta a pesquisa e lavra de recursos minerais e a produção de petróleo, gás e energia elétrica em terras indígenas. “Não podemos assistir de braços cruzados à tramitação dessa proposta”, enfatizou Rodolfo.


O deputado pernambucano criticou duramente, no seu pronunciamento, a ação do deputado estadual Jefferson Alves, do PTB de Roraima, semana passada, de usar motosserra e alicate para quebrar a corrente que controla o acesso à rodovia BR-174, que liga Manaus e Boa Vista cortando a terra indígena Waimiri-Atroari. “Ninguém pode ficar impassível diante de uma motosserra quebrando cadeado para invadir sua propriedade”, declarou.


Lembrando que a população indígena em Pernambuco é superior a 50 mil habitantes, citou a pré-candidatura do cacique Marcos à prefeitura de Pesqueira, no agreste, favorita nas pesquisas de intenção de voto, como exemplo a ser seguido para incentivar lideranças indígenas a ocupar espaços de poder no país.


“O cacique Marcos, da tribo Xukuru, vai descer a Serra do Ororubá para ser prefeito de Pesqueira. As pesquisas de intenção de voto apontando sua liderança sinalizam o respeito popular à sua luta em defesa dos povos indígenas. Precisamos incentivar que o exemplo do cacique Marcos seja reverberado e reproduzido em outros municípios pernambucanos com aldeias indígenas”, pregou Fernando Rodolfo.  

“Tenho território pra isso”, garante Edson Vieira sobre possível candidatura à deputado federal em 2022

Especulado desde às eleições de 2018 para disputar uma cadeira na Câmara Federal, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB) avaliou uma possível candidatura em 2022, e deixou no ar seu desejo em exercer a função.


“Meu intuito é terminar bem o mandato de prefeito, fazer o sucessor e aí vamos trabalhar. Nossa prioridade será a reeleição de Alessandra Vieira pra Alepe. Tenho território pra isso, se for dá vontade de Deus e da população nós estamos a disposição, aliás isso nunca me faltou”, relatou o tucano.

Diogo Moraes cumpre agenda de audiências com senadores pernambucanos e reuniões da Unale, em Brasília

Nesta semana, o deputado estadual Diogo Moraes cumpriu agenda extensa ao longo desta semana. Nesta quinta-feira (05), esteve reunido com a nova diretoria da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), onde foi traçado o cronograma de atividades da entidade, que congrega a união dos 1059 deputados estaduais da República Federativa Brasileira. A entidade prima pela consolidação dos ideais comuns que buscam a garantia do cumprimento dos direitos e deveres dos estados para com a população. O parlamentar pernambucano representa a Alepe e foi eleito tesoureiro-geral no último pleito da Unale. 


Além de Diogo Moraes, compõem a nova diretoria a deputada Ivana Bastos (BA), presidente da entidade o Deputado Rodrigo Delmasso (DF), secretário-geral. Na ocasião, também estiveram presentes os demais deputados e deputadas que ocupam cargos de secretarias, de diversos Estados brasileiros. “Esse é um importante momento, onde, juntos, alinhamos as prioridades e ações que vamos buscar desenvolver ao longo dos próximos meses. As últimas gestões foram marcadas pela excelente organização e dinamismo de seminários regionais, conferências e demais atividades. Pretendemos continuar com essa presença e proximidade com todos os Estados, a fim de fortalecer o legislativo para que os trabalhos sejam cada vez mais eficazes. E quem ganha com isso é o povo”, destaca Diogo Moraes.


Mais cedo, o parlamentar teve uma audiência com o Senador Humberto Costa. “Conversamos sobre o Polo têxtil e como podemos ajudar na região do ponto de vista politico, econômico e social da região e do Estado. Para que continue crescendo e se desenvolvendo. Também estamos fazendo articulações em busca da unidade e das forças do município de Santa Cruz do Capibaribe. Vamos fazer um Polo de Confecções ainda mais forte”, afirmou o Senador. Diogo também esteve reunido com o Senador Jarbas Vasconcelos, em seu gabinete. É sempre muito bom dialogar com quem tem experiência na política. Debatemos sobre o cenário político do País e de Pernambuco e o desafio para as próximas eleições”, declarou Moraes.

Em Salgueiro, Paulo Câmara autoriza obras de abastecimento de água para beneficiar 12 mil pessoas

Governador assinou, nesta quinta-feira, a ordem de serviço para a implantação de sistemas que vão captar água dos eixos Leste e Norte da Transposição do São Francisco


SALGUEIRO - O governador Paulo Câmara autorizou, nesta quinta-feira (05.03), na comunidade de Vila do Uri, neste município do Sertão Central, a construção dos sistemas de abastecimento de água do Programa de Integração do Rio São Francisco (PISF). O programa, que prevê obras complementares à Transposição do Rio São Francisco, vai beneficiar 12 mil moradores de comunidades localizadas em até cinco quilômetros de distância das margens dos ramais Norte e Leste da transposição. A previsão é de que as obras sejam concluídas em um prazo de até 24 meses.


“Sabemos da importância de ter políticas públicas e ações em favor do abastecimento de água. Por isso mesmo, a água é uma prioridade no nosso governo. Hoje, assinamos a ordem de serviço para construção desses sistemas de abastecimento, que serão fundamentais para chegarmos a 12 mil pessoas em mais de 100 localidades, que passaram bastante tempo esquecidas. Sabemos a diferença que isso vai fazer na qualidade de vida dessa população, que precisa do cuidado e da atenção do Governo de Pernambuco, sobretudo nessa questão da água. Vamos continuar dando prioridade máxima ao abastecimento em todo o Estado”, afirmou Paulo Câmara, após assinar a autorização.


Com um investimento total de cerca de R$ 45 milhões, provenientes de parcerias com a União, o programa viabilizará a construção de 42 sistemas de abastecimento que beneficiarão 108 localidades – entre assentamentos, comunidades rurais e quilombolas – que vivem hoje em situação de extrema precariedade hídrica nos municípios de Floresta, Cabrobó, Parnamirim, Verdejante, Betânia, Custódia, Salgueiro, Terra Nova, Mirandiba e Sertânia.


O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, destacou a importância da obra, uma vez que, atualmente, boa parte das 12 mil pessoas que serão beneficiadas só conseguem ter água em casa por meio de carros-pipa. “Quando esses sistemas estiverem prontos, todas essas cidades terão água todos os dias e noites. Ofertar água é, também, oferecer segurança alimentar e mais condições de produzir em toda a região”, observou Dilson.


Em nome de todos os municípios beneficiados, o prefeito de Custódia, Manuca, agradeceu ao governador, destacando o papel fundamental que ele tem exercido, de levar água para as torneiras dos sertanejos. “Uma das maiores virtudes do ser humano é a gratidão. Custódia saiu da posição de uma das piores cidades no quesito abastecimento de água para uma das melhores, e isso é devido à decisão administrativa do governador Paulo Câmara. Por isso, quero agradecer a ele e a todos os envolvidos pelo que foi feito em Custódia e por essa obra que vai beneficiar tanta gente”, disse Manuca.


Moradora da comunidade de Vila do Uri, Gabriela Gonçalves, de 25 anos, vive na região desde que nasceu. Ela contou que a questão da água sempre foi bastante complicada. “Já passamos até 22 dias sem água”, detalhou. Com a obra, prevista para ficar pronta em dois anos, Gabriela passou a ter esperança de dias melhores. “Acredito que vai melhorar, sim. Espero. Porque, sem água, a gente não faz nada, né?”, concluiu.