“Eriberto é um grande amigo meu e do prefeito Edson”, afirma Alessandra Vieira

Alessandra Vieira avalia primeiro ano de mandato na Alepe e traça metas do PSDB para 2020


Em entrevista ao programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios, a deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB) avaliou o seu primeiro ano de mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), destacou a gestão do presidente Eriberto Medeiros e traçou quais são as metas visando às eleições 2020.


A deputada ainda comentou sobre os eventos que tem sido realizado pela Alepe nas cidades, e projetou seus próximos anos de mandato. “Fecho ano de 2019 com a apresentação de 17 Projetos de Leis, obtendo a aprovação em 4 deles que já viraram lei. Ainda tive 59 indicações e fui relatora em mais de 100 projetos da Casa, então avalio o ano como positivo para um primeiro mandato”, afirmou.


Sobre seu relacionamento com o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros (PP), a tucana ressaltou. “Eriberto é um grande amigo meu e do prefeito Edson, e temos conversado bastante onde ele com sua influência tem estreitado laços com o Governo e o Poder Judiciário. Além de ter aproximado a Assembleia da população com os cursos e oficinas ofertadas”, pontuou.


Por fim a deputada falou sobre a organização do seu partido, na qual é presidente estadual, para as eleições de 2020, e ressaltou que tem convidado várias pessoas para se juntar ao PSDB. “Temos dialogado e fortalecendo o nosso partido com atos de filiação e são várias cidades que já fazem parte de nosso planejamento. Hoje temos 11 pré-candidatos a reeleição e a sucessão, e vamos buscar viabilizar 50 prefeituras ou mais”, concluiu.


Se ligue – O programa “Cidade em Foco” vai ao ar de segunda a sexta-feira: 11:00 hs, na Rede Agreste de Rádios, composta pelas Emissoras: Rádio Filadélfia FM (104,9), Farol FM (90,5), Rádio Cambucá FM (104.9), Rádio Vale FM (91.7), Redentor FM (104,9), Orobó FM (105.9), Potyra FM (87,9) e pela Internet: www.filadelfiafm.net ou através do www.blogdoalberesxavier.com 


Balanço: Mandato de Lessa fortalece Caruaru

O protagonismo do município de Caruaru no cenário regional foi um dos motes do programa Mesa Redonda desta sexta-feira, 27. O deputado estadual Delegado Erick Lessa foi entrevistado pelos comunicadores César Lucena e Tavares Neto, fazendo um balanço do primeiro ano de mandato do parlamentar na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), bem como analisando a conjuntura política local, estadual e nacional.


Estreante na Alepe, o deputado Erick Lessa traz um saldo positivo para Caruaru neste primeiro ano de mandato. Através de emendas parlamentares, Lessa direcionou mais de R$ 1 milhão para a Segurança Pública, beneficiando equipamentos como a Delegacia da Mulher e o Corpo de Bombeiros. A Saúde também recebeu atenção, com quase meio milhão de reais, para equipamentos como o Hospital Jesus Nazereno, UPA e o Hospital Regional do Agreste.


Durante a entrevista, o deputado apresentou uma postura firme e equilibrada ao avaliar a gestão municipal. “Caruaru tem de voltar ao protagonismo no mapa político regional, pois o município está ficando em um papel de coadjuvante”, afirmou. Lessa ainda demonstrou um bom conhecimento histórico sobre Caruaru, ao mencionar o ex-prefeito Anastácio Rodrigues, que administrou o município entre 1969 e 1973. “Anastácio foi um exemplo de estadista. Mesmo sendo oposição aos governadores Nilo Coelho e Eraldo Gueiros, não deixou de dialogar com o Governo Estadual para conseguir verbas para Caruaru”, citou.


Uma das marcas do mandato de Lessa foi a interiorização do debate público. Liderando a Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo e a Frente Parlamentar de Segurança Pública, Erick Lessa fez questão de sair da estrutura do Palácio Joaquim Nabuco e colocar o parlamento face a face com a realidade local. Somando ambos os colegiados, 14 audiências públicas foram realizadas ao longo do ano, em busca de soluções para os problemas locais. Segundo o parlamentar, um dos exemplos mais emblemáticos foi a audiência pública sobre o transporte alternativo, realizada em setembro, que resultou na sanção de um decreto estadual regulamentando a categoria.


Avaliando o Governo Estadual, o deputado destacou que Pernambuco completou 24 meses consecutivos de redução de violência, e pontuou que o Pacto Pela Vida (PPV) está consolidado como um programa de políticas públicas reconhecido nacional e internacionalmente. Lessa também ressaltou o papel da Frente Parlamentar de Segurança Pública, da qual é coordenador-geral. A Frente traçou um ‘diagnóstico’ da segurança no estado, por meio de audiências públicas em diversos municípios do interior, apresentando as demandas populares nas reuniões do núcleo gestor do PPV. O parlamentar ainda mencionou a diminuição da violência em âmbito nacional, destacando o trabalho do ex-ministro Extraordiário da Segurança Pública, Raul Jungmann, e do atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Decisão da Justiça é um avanço no auxílio aos pescadores artesanais de Pernambuco, mas ainda exclui mais de três mil pessoas que vivem da pesca

A decisão da Justiça Federal, acatando os argumentos do Ministério Público Federal (MPF) e determinando o pagamento do Auxílio Emergencial Pecuniário a todos os pescadores com inscrição, ativa ou não, no Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP) é um avanço importante, mas ainda não contempla todos os prejudicados pelo derramamento de óleo no litoral pernambucano.

 

"É uma decisão importante, já que amplia o alcance da medida de 4.236 pescadores para cerca de 8 mil, mas ainda temos que encontrar uma forma de atender os mais de 3 mil pescadores cadastrados nas colônias de pescadores, mas que não possuem cadastro no RGP", ressaltou o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto. De acordo com levantamento realizado pelas próprias colônias e associações de pescadores, com apoio do Comitê Gestor da Pesca Artesanal do Estado, existem nos municípios afetados pelas manchas de óleo mais de 11 mil pessoas exercendo a atividade.

 

“Além dos pescadores que não possuem RGP, temos a situação de quem tem domicílio em cidades onde não foram registradas manchas de óleo – como Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma e Rio Formoso – que estão igualmente impossibilitados de comercializar peixes e frutos do mar”, acrescenta Dilson Peixoto.

 

O secretário esclarece que, desde o primeiro momento, o Governo de Pernambuco defendeu que fosse realizado um cadastramento emergencial para identificar todos os prejudicados pelas manchas de óleo, alternativa recusada pelo Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA), registrado inclusive na petição do MPF à Justiça. A ação do MPF cita ofício do MAPA em que o Ministério afirma que “não estão sendo tomadas medidas para identificar os pescadores profissionais artesanais não cadastrados no SisRGP” e que “os pescadores profissionais artesanais que não possuem o RGP não são regularizados pela SAP, não podem ser identificados para o devido encaminhamento ao recebimento do auxílio previsto na MP nº 908/2019”, o que evidenciaria a falta de interesse do Governo Federal no atendimento a esse público.

 

“Diante da recusa do Governo Federal, temos conversado com nossa bancada federal para que os pescadores sem RGP possam ser incluídos durante a tramitação da MP 908 no Congresso Nacional. Já temos, inclusive, uma emenda proposta pelo senador Humberto Costa nesse sentido”, explica o secretário Dilson Peixoto.

Prefeito do Brejo da Madre de Deus; Hilário Paulo, prestou contas junto à imprensa do Brejo e região, dos seus 3 anos à frente da gestão pública municipal.

Na última sexta feira 26 de dezembro no Distrito São Domingos o Prefeito Hilario Paulo fez um balanço do que foi realizado em sua gestão desde 2017, a frente da Prefeitura, com compromisso, responsabilidade e união de um time que a cada dia tem como objetivo: construir um futuro melhor para a nossa população.


Metas alcançadas em todas as secretarias, um montante de obras em todos os recantos e em setores diferentes, mostram que estamos no caminho certo.


O Prefeito Hilário Paulo, acompanhou e fez questão de estar presente nas ações, obras, planejamentos das equipes e nos direcionamentos dos trabalhos em servir de forma exemplar cada lugar deste chão que amamos, proporcionando melhorias na qualidade de vida.


É assim, com transparência que a atual gestão se mostra. 


Nosso grupo unido, envolvido e comprometido na continuidade no trabalho, que foi nesse sentido que a maioria da população brejense nos creditou nesse mandato.


Vamos juntos e com confiança, reafirmar e nos orgulhar de estarmos juntos cumprindo as nossas metas e executando as ações necessárias.

Prefeito Edilson Tavares é preferência em enquete popular em Toritama

População aprova a gestão do Prefeito Edilson Tavares em uma enquete realizada na manhã desta sexta-feira (27) através de uma rádio comunitária de Toritama. A gestão de Edilson é preferência popular. 


Os ouvintes responderam na ligação ao vivo, a seguinte pergunta: “É mais 4 ou tá bom?”. Participaram da enquete no total 66 pessoas. O resultado favoreceu o Prefeito Edilson. 64 pessoas disseram que “sim, é mais 4” e apenas duas pessoas falaram que “tá bom”. 

Em encontro com João Campos, Rubinho Nunes fala sobre melhorias para o Brejo da Madre de Deus

Postulante ao cargo de prefeito de Brejo da Madre de Deus, Rubinho Nunes encontrou-se na tarde de hoje (26) em Vila Nova, município de Belo Jardim, agreste do estado com o Deputado Federal João Campos.


Na pauta, questões hídricas e a PE-145, esta é uma bandeira de Rubinho Nunes e seu grupo, que sempre vem lutando pelo desenvolvimento do município. 


Água – Rubinho conversou sobre a água da adutora do agreste que levará água para o Brejo da Madre de Deus, bem como a adutora da Barragem de Tabocas em Serra dos Ventos (Belo Jardim) que também trará água para o município de Brejo.


PE-145 – Rubinho solicitou agilidade ao deputado durante a conversa para adiantar os processos e trabalhos da rodovia. 


“Sempre é bom encontrar com João, ele tem sido sempre muito solícito as nossas demandas e não será diferente com essas questões, nossa luta por desenvolvimento não pode parar, água e estradas boas são um grande passo, e nós iremos lutar por isso!” Contou Rubinho Nunes.

Petrobras aumenta preço do gás de cozinha a partir de hoje

Por Da Redação da Veja


A Petrobras informou nesta quinta-feira, 26, que o GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), o gás de cozinha, sofrerá um aumento de 5% no repasse às distribuidoras a partir de amanhã. A mudança vale para todos os tipos de GLP: residencial, comercial e industrial, vendido em botijões de 13 a 90 quilos.


O reajuste feito pela Petrobras pode ou não se refletir no preço final ao consumidor, que incorpora impostos e repasses de empresas como distribuidores e revendedores. O último reajuste do GLP nas refinarias da Petrobras ocorreu no dia 25 de novembro.


Na última semana, a Petrobras elevou também o preço médio do diesel em suas refinarias em 3%. A medida passou a valer no sábado, 21. O último reajuste no diesel, combustível mais comercializado do Brasil, havia sido feito em 4 de dezembro. Por enquanto, o valor da gasolina não foi alterado.


O repasse dos ajustes de preço nas refinarias para o consumidor final nos postos não é imediato e depende de diversos fatores, como impostos, margens de distribuição e revenda, além da e mistura de biocombustíveis. (Com Reuters)

Lamento quem foi para lado familiar, diz Bolsonaro

Por Estadão Conteúdo


Ao iniciar a sua transmissão ao vivo semanal pelas mídias sociais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que aceita críticas à manutenção do juiz de garantias na lei anticrime sancionada por ele esta semana, mas reclamou de comentários que ele chamou de cunho “familiar”.


“Aqueles que fizeram críticas construtivas, tudo bem, mas aqueles que foram para a questão pessoal, familiar, aí lamento, sai da minha página. Crítica a gente aceita, sem problema nenhum”, comentou o presidente.


Como mostrou o Estadão/Broadcast, especialistas acreditam que o dispositivo mantido na lei anticrime contra a recomendação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afastará o juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 27.ª Vara Criminal do Rio – à frente da fase de investigação no caso envolvendo o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro – da condução de um eventual processo.

Bolsonaro também disse que “90% não sabe o que é juiz de garantias e fica criticando”.


Sobre ter contrariado a recomendação de Moro, o mandatário afirmou que já discordou do ministro no passado, mas “a taxa de concordância com ministros é em torno de 95%”.


“Moro tem potencial enorme, ele é adorado no Brasil. O pessoal fala que ele vai vir candidato a presidente. Se o Moro vier, que seja feliz, não tem problema, o Brasil vai estar em boas mãos”, comentou Bolsonaro. “Não sei se vou vir candidato em 2022 ou não, se eu estiver bem, pode ser que eu venha, se não estiver bem, estou fora.”


Quando abordou o que chamou de uma tentativa de incluir o seu nome na investigação do assassinato da vereadora do PSOL Marielle Franco e do seu motorista, Bolsonaro questionou se a Polícia Civil do Rio de Janeiro estaria “a serviço da Justiça ou de alguém que quer ser presidente”. O governador do Estado, Wilson Witzel (PSC), vem sendo alvo frequente de críticas do presidente.


Outro ministro citado por Bolsonaro foi o da Educação, Abraham Weintraub, que, segundo o presidente, “está indo bem” na pasta, “mas não pode fazer milagre”.


Cota de tela


Sobre a cota de filmes nacionais em cinemas do País, o presidente disse que vai fazer filmes “que interessam à maioria da população, e não às minorias”. “Esta semana estão batendo em mim sobre cota de tela para filmes brasileiros. O que o pessoal tem de entender é que é uma lei”, disse ele.


O governo estabeleceu cotas mínimas que cinemas de todo o País terão de cumprir para exibição de filmes de longa metragem nacionais. O decreto, assinado no dia 24 de dezembro, impõe uma quantidade mínima de dias e de diversidade de títulos que deverá ser atingida em 2020.


A cota imposta a cada empresa proprietária ou arrendatária de salas será calculada de acordo com o número de telas, conforme normas que serão expedidas pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).


“Estamos tirando o Estado um pouco de lado, agora, vamos fazer alguns filmes, não posso zerar a cota. Agora, filmes diferentes dos que vinham sendo feitos”, afirmou.


Segundo Bolsonaro, o governo irá fazer filmes “que interessam, da história do Brasil, da nossa cultura, da nossa arte, que interessa à população como um todo e não às minorias”.


“Obviamente que fazendo bons filmes, não vamos precisar de cota mais. Há quanto tempo a gente não faz um bom filme, não é? Não vou entrar nesse detalhe”, afirmou. “Aliás, os filmes que estamos fazendo a partir de agora não vai ter mais a questão de ideologia, aquelas mentiras todas de histórias passadas, falando do período 1964 a 1985, mentiras do presente, é sempre confundindo, fazendo a cabeça da população como se esse pessoal da esquerda fossem os mais puros éticos e morais do mundo e o resto fosse o resto. Perderam! Vote melhor nas próximas eleições.”

Um avião com 100 pessoas cai no Cazaquistão

Do G1


Um avião com 95 passageiros e 5 tripulantes caiu no início desta sexta-feira (27) no Cazaquistão. Segundo as autoridades locais, pelo menos 14 mortes foram confirmadas.


O acidente foi logo depois da decolagem, às 7h da manhã (horário local), em Almaty, a maior cidade do país. O destino do voo era a capital do Cazaquistão, Nursultan.


O acidente deixou ainda 17 feridos, incluindo seis crianças, que foram "internados em estado extremamente grave", segundo a prefeitura de Almaty. Equipes de socorro atuam no local.


A aeronave da empresa Bek Air era um Foker 100. O avião caiu sobre um prédio de 2 andares.


Imagens publicadas pelo comitê de Situações de Emergência mostraram o avião dividido em dois pedaços, com a parte da frente em uma casa de dois andares parcialmente destruída.


Em mensagem publicada no Twitter, o presidente Kassym-Jomart Tokayev declarou que "os responsáveis serão castigados severamente, de acordo com a lei".